Sexta-feira, 23 ago 2019 - 15h30
Por Maria Clara Machado

Acre decreta emergência com aumento de quase 200% nas queimadas

A estiagem persistente no Acre desde o primeiro semestre de 2019 agravada pela diminuição no nível dos rios e o aumento no número de focos de queimadas, fez o governo do estado decretar situação de emergência. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira, dia 23. Antes do Acre, o estado do Amazonas decretou emergência no início de agosto.

Governo do Acre decreta situação de emergência em razão da seca e do grande aumento no número de queimadas no estado. Crédito: Divulgação Corpo de Bombeiros.
Governo do Acre decreta situação de emergência em razão da seca e do grande aumento no número de queimadas no estado. Crédito: Divulgação Corpo de Bombeiros.

O principal argumento para o pedido do decreto é o risco de incêndios florestais e queimadas, que permanece alto no estado, diante da falta de chuva, característica desta época do ano e os danos consequentes à saúde e ao meio ambiente.

Rios importantes que cortam o estado, como os rios Acre, Purus, Tarauacá e o Juruá, estão com o nível abaixo da normalidade para o período, o que já afeta o abastecimento de água na região.
As queimadas que são assunto mundial esta semana tiveram um aumento de quase 200% no estado entre janeiro e 22 de agosto deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Veja os dados atualizados pelo INPE nesta sexta-feira, dia 23 de agosto:
Diariamente o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulga em sua página oficial na internet os números atualizados dos focos de queimadas detectados pela passagem do satélite Aqua.

Desde janeiro deste ano, o acumulado de focos de queimadas chega a 76.720 em todo o Brasil contra 41.404 no mesmo período do ano passado. O aumento é de 85% no número de queimadas, sendo que pelo menos 40 mil focos de queimadas em 2019 ocorreram sobre a Amazônia.

Entre os estados que compõe a Amazônia, o Acre, o Amazonas, Rondônia e o Pará, são destaques com aumento perto ou acima de 200% no número de focos de queimadas este ano.

O Amazonas soma até agora 7.294 focos de queimadas contra 2.947 focos no mesmo intervalo de 2018 (aumento de 147%). Em seguida vem Rondônia com acumulado até o momento de 5.849 focos de queimadas, contra 2.003 focos entre janeiro e 22 de agosto do ano passado (um aumento de 192%). O Acre registrou 2.545 focos até agora em 2019 frente a 852 focos no mesmo período de 2018 (aumento de 198%). O Pará surpreende e registrou este ano 10.258 focos de queimadas até agora, contra 3.365 no mesmo período do ano passado (um aumento de 204%).

A imagem de satélite desta sexta-feira continua mostrando uma grande área esbranquiçada, indicando fumaça de queimadas espalhada pelo Brasil e a Bolívia:

Imagem de satélite dia 23 de agosto. Crédito: Wordview NASA.
Imagem de satélite dia 23 de agosto. Crédito: Wordview NASA.

Veja a concentração de Monóxido de Carbono sobre o Brasil nesta sexta-feira, nas manchas em marrom e vermelho, indicadas pelo Windy.com:

Concentração de Monóxido de Carbono sobre o Brasil nesta sexta-feira. Crédito: Windy.com
Concentração de Monóxido de Carbono sobre o Brasil nesta sexta-feira. Crédito: Windy.com





Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019