Segunda-feira, 8 jul 2019 - 09h34
Por Maria Clara Machado

Quase mil focos de incêndio são detectados no Brasil pelo INPE

Os incêndios florestais se alastraram pelo Distrito Federal desde o começo de junho. Foram quase 700 chamados e uma área equivalente a 1.155 campos de futebol queimados nos últimos 35 dias, ou cerca de 8,2 milhões de metros quadrados.

Homens trabalham no combate a um incêndio na região de Brasília. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação.
Homens trabalham no combate a um incêndio na região de Brasília. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação.

Planaltina, Paranoá e Brazlândia foram as regiões com o maior número de ocorrências de incêndios florestais neste período.

Em muitas situações, como aconteceu neste fim de semana, os bombeiros levam horas para apagar o fogo, pois a intensidade da fumaça e o tipo de vegetação dificultam os trabalhos. O inverno é a época em que menos chove na região e a vegetação seca acaba contribuindo para as chamas se espalharem.

Fogo no Itapoã, no último sábado, dia 6 de julho. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação.
Fogo no Itapoã, no último sábado, dia 6 de julho. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação.

Incêndios florestais no Espírito Santo
O Corpo de Bombeiros também foi acionado na última sexta-feira, dia 5, para combater dois incêndios em matas em Colatina, no Espírito Santo.

O fogo queimou o equivalente a 16 campos de futebol no primeiro incêndio e aproximadamente 15 campos no segundo incêndio. De acordo com a corporação, foram várias horas de trabalho durante à tarde com a utilização de 20 mil litros de água no combate às chamas.

Incêndio florestal em Colatina, no Espírito Santo, na última sexta-feira, dia 5 de julho. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação.
Incêndio florestal em Colatina, no Espírito Santo, na última sexta-feira, dia 5 de julho. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação.

Quase mil focos detectados no Brasil pelo INPE
O programa de queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que realiza o monitoramento de focos de incêndio no Brasil, detectou nesta primeira semana de julho 216 focos no Tocantins, 213 em Mato Grosso e 107 em Minas Gerais. Foram os três estados que mais queimaram de acordo com informações geradas pelo satélite AQUA.

Em todo o Brasil, o número de focos de incêndios detectados pelo INPE chega a 981 nesta primeira semana de julho. Em 2018, o número chegava a 1951, neste mesmo período, uma diferença de 49% a mais na comparação com este ano.

Em cada região, outros pontos de incêndio também são contabilizados pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estadual.



Terça-feira, 16 jul 2019 - 10h18


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019