Sexta-feira, 16 ago 2019 - 15h07
Por Maria Clara Machado

Queimadas já tiveram aumento superior a 200% neste mês de agosto no Brasil

O monitoramento de queimadas realizado através de satélites pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostrou que o número de focos cresceu surpreendentemente nesta primeira quinzena de agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Imagem ilustrativa de uma queimada numa área rural no estado de Rondônia. Crédito: Governo do estado de Rondônia.
Imagem ilustrativa de uma queimada numa área rural no estado de Rondônia. Crédito: Governo do estado de Rondônia.

Levando em conta os dados do satélite AQUA, divulgados abertamente no site do INPE, o Brasil registrou 27.146 focos de queimada entre os dias primeiro e quinze deste mês de agosto. Estados do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste lideram o ranking de queimadas no país.

O Pará aparece em primeiro lugar com 5.380 focos de calor, seguido pelo Amazonas com 4.617, Mato Grosso com 4.214, Rondônia com 3.729, Acre com 1.529, Maranhão com 1.434 e o Tocantins com 1.343 pontos de queimada. Quase 67% dos focos foram registrados sobre a Amazônia.

Número de queimadas cresceu 269%
O que chama mais atenção é a comparação dos números das primeiras semanas de agosto de 2019 com o mesmo período em agosto de 2018.

O número total de focos de queimada neste mês até o momento (27.146) está 269% maior do que o registrado na primeira quinzena de agosto de 2018, quando foram totalizados 7.342 pontos de calor no Brasil.

Ainda de acordo com os dados divulgados pelo INPE este mês, o Brasil dispara no número de queimadas comparando com outros países da América do Sul. Também tiveram aumento significativo no número de focos de incêndio nesta primeira quinzena de agosto, a Bolívia e o Peru. Os demais países tiveram uma redução no número de focos até agora, na comparação com o mesmo período em 2018.

Agosto é considerado um mês seco em grande parte do Brasil. Ainda é inverno e chove pouco elevando o risco de fogo nas matas. Hoje, o risco de fogo é alto em todos os estados do Nordeste, do Centro-Oeste, em grande parte do Norte e do Sudeste e no interior da Região Sul, pela avaliação do INPE.





Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019