Anônimo    - em 23/02 - 16h27   
Os líderes escalonados se propagam em direção à Terra em etapas, que não têm que resultar numa linha reta. O ar pode não se ionizar igualmente em todas as direções. Poeira ou impurezas (qualquer objeto) no ar podem fazer com que o ar se "quebre" mais facilmente em uma direção, dando melhores condições para o líder escalonado alcançar a Terra mais rapidamente naquela direção...

Existem vários fatores que afetam a direção do líder escalonado...

Então, temos uma nuvem eletricamente carregada com líderes escalonados sempre crescendo, que se esticam, em estágios, em direção à Terra. Eles são fracamente iluminados por um brilho púrpuro, e podem surgir outros líderes em áreas onde os líderes originais se dobram ou viram.

Conforme os outros líderes se aproximam da Terra, os objetos da superfície começam a responder ao forte campo elétrico. Eles alcançam as nuvens "desenvolvendo" descargas conectantes positivas. Essas descargas conectantes também têm uma cor púrpura e parecem ser mais intensas nas extremidades pontiagudas. O corpo humano produz essas descargas conectantes quando está sujeito a um forte campo elétrico como o de uma nuvem de tempestade.

(muito resumido, mas tentando explicar)

Anônimo - comentou em 24/02 - 22h31
Com certeza Aurora, embora eu não tenha me aprofundado, não sou profissional, apenas pesquiso para roteiros e descubro (aprendo) coisas bem interessantes... Mas se você se aventurar a pesquisar e puder ir me passando o que descobrir... (sou curioso por natureza, tenho vontade de me aprofundar).
Anônimo - comentou em 24/02 - 12h06
Bom dia Ronisier, se puder passe por e-mail o material que vc tem, apesar de leiga, gosto muito de me aprofundar em diversos assuntos, e qdo possível discuti-los. Sei que não poderei dar opiniões sobre seu invento por não entender muito do assunto, mas fiquei curiosa! Não não for encomodo...meu e-mail está no meu perfil. Obrigada. Abraço!
Anônimo Guarujá-SP comentou em 23/02 - 21h36
Ronesier, pode-se estudar os líderes escalonados recorrendo a idéia da propagação fractal?
Anônimo - comentou em 23/02 - 21h07
Caro amigo Venator, eu gostaria que você indicasse: em qual momento eu comentei que APENAS O CORPO HUMANO pode estar carregado positivamente? Ao contrário, eu comentei que por aqui só são aceitas "CÓPIAS" de outras publicações ou sites, e foi o que fiz após ter um ter tido um post meu deletado (censurado). E que a minha explicação eu passaria para ela (Ana) por e-mail, conforme interesse demonstrado. Eu poderia até passar para você tais informações, entretanto, segundo a Constituição Federal Brasileira, artigo 5º, no seu caso o inciso: IV - "é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato",

Ou seja, eu não sei quem é você! Não vejo nome, foto, ocupação, interesses... Já no meu caso, o inciso lX diz:

"É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença." Mesmo assim fui censurado aqui e assim só postei o que é permitido. Não estou aqui para polêmicas. Só quero compartilhar novas informações com quem tiver interesse. Na verdade, Venator, (sem querer fazer trocadilhos e já fazendo)'você está fazendo uma tempestade em copo de água' , enquanto as mudanças climáticas exigem mais atitudes práticas e menos teorias. Paz amigo...

Administrador São Paulo-SP comentou em 23/02 - 20h49
Olá Ronesier, tudo bem? Ficamos contente com relação ao seu entendimento quanto às regras. Em relação ao seu invento, fique à vontade para discuti-lo com os participantes em local separado. Temos certeza que muitos vão querer compartilhar a idéia. Abraço.
Anônimo Santos-SP comentou em 23/02 - 20h43
Faz uns dias estávamos falando sobre os perigos dos raios e como as pessoas não se protegem adequadamente. Isso é sempre bom lembrar. Uma outra boa lembrança, para evitar interpretações erradas, é sempre colocarmos as fontes do que escrevemos. De onde tiramos as informações e se possível possíveis links. Essa é uma regrinha básica de muitos fóruns, que só enriquecem as discussões.
Anônimo - comentou em 23/02 - 20h12
Olá Carmem, uma das boas notícias é que eu comprovei (neste caso, aqui, em vídeo e com testemunhas idôneas, Bombeiros do Leblon - Ipanema Rio de Janeiro) que é possível, com dispositivos portáteis, se dissolver um tornado (e mesmo uma tempestade, que é muito mais fácil). Entretanto meu vídeo foi imediatamente deletado. Se a mera possibilidade de se dissolver um tornado não for uma boa notícia, eu não sei o que seria uma boa notícia. Afinal, não estamos num país de terremotos devastadores e nem de vulcões arrasadores. Então nos resta batalharmos contra as tempestades e tornados, que cada vez se tornam mais comuns no Brasil. (basta jogar no Google: Tornados Brasil). (reitero meu respeito às opiniões do PG quanto quanto ao que pode ou não ser publicado aqui no PGTalk).Abraços e muita Paz a todos
Anônimo - comentou em 23/02 - 20h08
Caro Amigo. tudo isso que voce copiou do site se resume em eletricidade estática. Qualquer corpo carregado positiva ou negativamente produz um ddp. Não é só o corpo humano.
Anônimo - comentou em 23/02 - 19h58
Olá Ana, é por aí mesmo, você entendeu corretamente o que eu postei aqui. Entretanto existem mais detalhes que não constam nos sites do gênero, e estes eu prefiro passar por e-mail. Estes detalhes fazem parte da minha pesquisa. E isso parece não ser permitido publicar aqui (embora eu continue admirando e respeitando as opiniões e censuras do PG).
Anônimo - comentou em 23/02 - 18h20
Só para completar, vê se eu entendi. Os objetos da superfície que começam a responder ao forte campo elétrico, pode ser o observador da tempestade, devido a essas descargas conectivas que o corpo humano produz, e é aí que está o perigo,não é? Se estiver errado , por favor, me corrija.

Após esse dia de aula sobre raios , hoje vou assisti-los com outros olhos, pois do jeito que fechou o tempo aqui, não demorará para eles aparecerem, claro que com todo cuidado. Abraços.

Anônimo - comentou em 23/02 - 17h44
Após ter lido a explicação do amigo Ronesier, senti que já havia visto em algum lugar, aliás, em alguns. Porém, em momento algum, nosso amigo disse que a teoria era dele. Acho que ele quis passar o que sabe sobre isso, afinal, não é para isso que estamos aqui? Foi bom ter compartilhado conosco. Abraços.
carmen são paulo-SP comentou em 23/02 - 17h39
Olá Ronesier, Não entendi porque diz que boas notícias não podem ser publicadas, se é por isso que estamos aqui, compartilhando informações.
Anônimo - comentou em 23/02 - 17h30
Bo tarde Ronesier, gostaria de compartilhar de suas informações e boas notícias é o que mais precisamos. Meu e-mail está em me perfil. Se desejar, pode me adicionar.
Anônimo - comentou em 23/02 - 17h09
Com certeza Venator, o site onde copilei as informações é ótimo! Mas eu copiei partes do texto por eu ter sido censurado em outro post meu (deletado), então preferi usar as próprias palavras do site: [Ver site] - Assim acredito que só usarei as minhas próprias palavras quando me comunicar por e-mail (sou novo por aqui no PGTalk). Tenho informações interessantíssimas e BOAS NOTÍCIAS para nós que estamos preocupados com as mudanças climáticas. Mas, aparentemente, por serem boas notícias, não podem ser divulgadas publicamente (vai entender esse mundo...)
Anônimo - comentou em 23/02 - 16h48
Caro amigo, o site do qual voce copiou esse texto é muito bom.
Anônimo - comentou em 23/02 - 16h44
Fonte: Asas do conhecimento - O perigo dos relampagos.[Ver site]
Anônimo - comentou em 23/02 - 16h33
Ronesier boa tarde, muito obrigada pela explicação, deu para entender direitinho. Gostaria de ver seus videos. Abraços!













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade