Anônimo    - em 29/03 - 15h39   
Como as autoridades internacionais afirmam que ainda não estão ocorrendo no mundo experiências com a Geoengenharia, pelo menos até 2013 quando a ONU vai reavaliar a proposta, estou postando aqui um vídeo onde estamos dissolvendo apenas o CO2 emitido pelas aeronaves. Pois: - Estudo avalia a poluição dos aviões " [Ver site] - O chefe do estudo, Steven Barrett, engenheiro aeronáutico do Massachusetts Institute of Technology, em Cambridge, diz: "Descobrimos que emissões não reguladas acima de mil metros foram responsáveis pela maioria das mortes." - - - Vídeo:

[Ver site] - - A única coisa que me intriga neste vídeo é que uma das aeronaves simplesmente dá uma volta imensa circulando o bairro (ou a casa) onde estou hospedado, após outras aeronaves terem seus rastros dissolvidos (ele não arremeteu, pois o aeroporto da cidade está inativo e fica no sentido oposto ao voo). (1) No vídeo eu mostro que as nuvens comuns de chuva , com precipitações normais, naturais, estão sendo preservadas, não dissolvem com o efeito, (2) - Aqueles que argumentarem que os rastros são apenas condensação dos motores dos jatos, devem assistir este outro vídeo feito em 18 de janeiro no mesmo lugar, porém sem dissolvermos os rastros [Ver site] - - - Abraços

Anônimo - comentou em 29/03 - 17h22
Ronesier, o clima lá em cima não é o mesmo daqui de baixo, temperaturas de 50 ou 60 graus negativos, ventos em alta velocidade. Esses rastros, as vezes, ficam por horas e outras vezes são arrastados pelo vento e fazem desenhos pelo céu e as vezes somem rapidamente. Isso é uma novidade para quem não estava acostumado a ver, só isso. Quanto a poluição concordo contigo, com rastros ou sem rastros, a poluição é a mesma, é resultado da queima de combustíveis fósseis em grande escala. Os halos solares indicaram uma atmosfera mais fria e com isso esses rastros vão ser vistos em locais onde nunca foram vistos, como diria um portenho "es un fenomeno".
Anônimo - comentou em 29/03 - 16h50
Ok Hilton, obrigado por comentar e não discordo de você (mas na verdade esta condensação que você cita ocorre acima de 25 mil pés, 8 quilômetros, e deveria dissolver-se naturalmente ao baixar e atingir temperaturas maiores, estamos saindo do verão e aqui está um forte calor). Mesmo assim você leu a pesquisa da Massachusetts Institute of Technology sobre os males causados por esta poluição aérea? - - - Parlamentares da União Europeia aprovaram em 08-07-2008 um acordo intergovernamental para que a partir de 2012 a aviação civil entre no chamado Esquema de Comércio de Emissões da UE, voltado para o combate à mudança climática. A aviação gera 3 por cento de todas as emissões de dióxido de carbono nos 27 países da União Europeia. - -

Precisamos lembrar que no Brasil as autoridades garantem que até 2012 vai dobrar o número de voos comerciais no espaço aéreo brasileiro. E até 2014 a Infraero vai triplicar o tráfego aéreo em São Paulo. Quanto ao aumento da poluição, aqui no Brasil, nada foi comentado ou discutido. Temos ainda pela frente a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016. Mais voos. - - -

Interessante nos preocuparmos com o Japão, mas a volta por cima deles se dá exatamente por não serem displicentes. No caso deles é complicado dependerem da energia nuclear, mas no nosso caso até a Usina Nuclear Angra 2 funcionar há dez anos sem uma licença definitiva faz com que fiquemos mais atentos (não alarmistas).

Anônimo - comentou em 29/03 - 16h27
Ronesier, eu vejo estes rastros de condensação desde que me conheço por gente, todo lugar onde a atmosfera é mais fria isto é normal. O que esta acontecendo é que não apareciam em lugares mais próximos ao equador onde a atmosfera é mais quente e isto me leva a pensar que a atmosfera esta ficando mais fria, inclusive com a aparição de halos solares com bastante frequencia, o que indica que enfrentaremos temperaturas mais frias neste inverno.[Ver site]













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade