Anônimo    - em 07/02 - 13h34   
Boa Tarde.

Ontem houve um terremoto de 6.0 ao norte da cordilheira meso-atlântica. Um terremoto dessa magnitude ou mais nesse local poderia despertar algum dos vulcões das Canárias?

Anônimo - comentou em 08/02 - 16h55
No dia 1 de abril de 2011 houve um terremoto de 6.2

na ilha de Creta. agora, está dentro do assunto que estamos falando , nesse caso o sentido contrário, diminuida a erupção houve o terremoto.

Anônimo São Paulo-SP comentou em 08/02 - 16h51
Soninha, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Não é desse tipo de relação tremor/erupção que estávamos falando.
Administrador São Paulo-SP comentou em 08/02 - 16h27
"O aumento da atividade começou com três pequenos terremotos em janeiro de 2011 e tem diminuído desde abril, disseram no comunicado."

O comunicado quer dizer que começaou com três pequenos terremotos abaixo do vulcão e isso é absolutamente normal. Toda erupção é antecedida de tremores LIGADOS AO VULCÃO.

Anônimo - comentou em 08/02 - 16h13
Astroman, obrigada pela indicação do site, informações muito interessantes.
Anônimo - comentou em 08/02 - 16h09
Este trecho é de um artigo sobre o Santorini e mostra como terremotos sejam de que magnitude for podem estar ligados à uma erupção:

"O volume de rocha fundida que está acumulado desde o início de 2011 equivale a até 50 por cento da quantidade expelida durante erupções menores de Santorini, eles escreveram. O aumento da atividade começou com três pequenos terremotos em janeiro de 2011 e tem diminuído desde abril, disseram no comunicado."

Anônimo São Paulo-SP comentou em 08/02 - 15h13
Tem um trabalho em pdf interessante sobre o assunto. Google: manga brodsky seismic triggering.
Anônimo - comentou em 08/02 - 14h37
Astroman, também encontrei informação semelhante nas minhas pesquisas,inclusive ocorrência nos dois sentidos. A verdade é que há muito ainda o que se estudar e por descobrir com relação a esses eventos,geralmente só depois de uma ocorrência muito evidente é que vão direcionar a pesquisa nesse sentido.Pensem em quanta coisa poderia ou poderá ser evitada, se conseguirem estabelecer uma relação desse tipo.
Anônimo São Paulo-SP comentou em 08/02 - 14h04
Onde pesquisei fala em 500km a distância em que é possível que haja influência. A possibilidade - que encerra em si a incerteza - é confirmada tanto pela USGS quanto pelos pesquisadores que citei (Oxford). E ainda ventilam a possibilidade do contrário ocorrer também, ou seja, uma erupção causar terremoto. A dinâmica está explicada onde pesquisei. A possibilidade dentro de um raio máximo de 500km pelo menos, existe, e nem a USGS a descarta. Essa pesquisa de Oxford é bem interessante e toma como evidência significativa a erupção de 6 ou 7 vulcões próximos ao epicentro do terremoto do Chile de 1960. Lembrando que no texto que escrevi consta que após o "estímulo" de um tremor, o processo necessário para o magma aflorar pode levar meses. A hipótese de que tremores e erupções estão relacionados não pode ser feita por falta de dados históricos suficientes para construir uma estatística "parruda" que a torne irrefutável. Por enquanto está no campo das hipóteses baseadas em "fortes evidências".
Administrador São Paulo-SP comentou em 08/02 - 12h52
Cada vulcão tem um sistema próprio de canais de lava. Não é porque uma placa se choca ou se afasta da outra que os canais associados a vulcões a milhaers de km de distância sofrerão influência.

Pode acontecer de um terremoto "disparar" um vulcão? Pode, mas também não pode. Até hoje, nunca ouvi dizer que um vulcão tenha entrado em erupção por causa de um terremoto, mas não quer dizer que não possa ter acontecido. É preciso estudar caso a caso e determinar se essa possibilidade é ou não possível.

Anônimo São Paulo-SP comentou em 08/02 - 11h25
Os cientistas não batem o martelo em definitivo quanto a essa associação simplesmente por não terem dados suficientes para terem uma estatística robusta e incontestável.
Anônimo São Paulo-SP comentou em 08/02 - 11h12
Só frisando Soninha, que eu só reproduzi o que pesquisei.
Anônimo - comentou em 08/02 - 08h26
Pessoal, agradeço a todos comentários e esclarecimentos.

Everton o artigo a que me referi não tem ligação com direta a minha pergunta, apenas achei interessante porque ele aponta para o fato de que nem sempre as informações são divulgadas de forma completa.

Embora a bolinha verde tenha sido retirada do mapa,(não entendi a razão , teria sido engano?)mas veja que o local onde esse tremor teria ocorrido é no limite da placa africana, onde esses

arquipélagos estão localizados, então me pareceu que a colocação do Astroman tenha mais lógica,se houver um tremor de maior magnitude é "possivel" que influenciem os vulcões por lá, que fique claro que isso não tem nada a ver com determinadas profecias que circulam por aí.

Abraços

Anônimo Vitória-ES comentou em 08/02 - 05h28
Ontem acabei esquecendo da foto no primeiro comentario.
Anônimo Vitória-ES comentou em 07/02 - 20h53
O link sobre El Hierro que vc tentou postar fala que os cientistas do Instituto de vulcanologia das Ilhas Canárias e do Serviço Geológico do Espanha chegaram à conclusão que ocorreu uma segunda atividade vulcânica na ilha, que passou despercebida. Através de imagens acústicas registradas no final de junho, foi possível determinar que ocorreu emissão de material vulcânico em um segundo local( pontos em vermelho no mapa). Todas as atenções estavam concentrados no outro ponto de erupção, no mar de Restinga( parte de baixo do mapa)
Anônimo São Paulo-SP comentou em 07/02 - 20h45
Já na Science Daily diz que há evidências de que grandes terremotos podem causar erupções em vulcões próximos (até pelo menos 500km) ao epicentro. O estudo é de cientistas da Universidade de Oxford. A erupção pode levar vários meses para ocorrer após o tremor pela dinâmica envolvida até que o magma suba até a superfície. Foi analisado o fato de que após os grandes tremores de 1906 e 1960 no Chile, o número de erupções no ano seguinte foi de 6 ou 7 vulcões contra uma média de 1 erupção anual. Talvez você saiba disso tudo. Resumindo: pelos estudos pode-se concluir que a resposta a sua pergunta seria positiva se o tremor fosse grande o suficiente.
Anônimo Vitória-ES comentou em 07/02 - 20h41
Olá Soninha! Pelo que já observei, me parece ser impossivel um tremor assim(fraco e afastado) influenciar um vulcão, tanto em Açores, quanto nas Canárias(distante mais de 2000km. Outro fator que vc pode levar em conta, é que El Hierro entrou em erupção e não influenciou em nada os vulcões a sua volta.
Anônimo São Paulo-SP comentou em 07/02 - 20h30
Eu achei algo na USGS dizendo que a conexão entre terremotos e erupções é possível mas não muito bem entendida. Eles dizem que grandes tremores poderiam causar erupções e que o contrário também mas ressalvam que faltam dados para uma afirmação conclusiva. Mais detalhes: volcanoes.usgs.gov
Anônimo - comentou em 07/02 - 19h12
A minha pergunta serve também para Açores que está próximo também do local do tremor. Lá também tem vulcão perigoso (3).
Anônimo - comentou em 07/02 - 19h01
Para quem se interessar, sobre El Hierro vejam artigo no site Earthquake Report : "El Hierro Volcano activity report – 2e eruption spot? Why did science/government take 6 months to disclose this ?"

Não sei se pode colocar link do artigo aqui, mas mas o endereço do site é:

[Ver site]

Anônimo - comentou em 07/02 - 18h22
Ok, errei ao digitar à magnitude, mas houve um terremoto de 5.0 nessa localização, está lá a bolinha verde no mapa.
Anônimo fernandopolis-SP comentou em 07/02 - 17h54
Nem teve terremoto de 6 graus na Cordilheira Meso-Atlântica o.O
Anônimo Passos-MG comentou em 07/02 - 17h19
Existe sim.O vulcão EL HIERRO se localiza nas ilhas canárias. Este vulcão andava bastante instável, e ano passado houve um enxame muito intenso. Masaté agora o alerta esta verde, ja chegou a ficar vermelho, com movimentação intensa.

Segue um video de uma simulçao se caso ele entrar em erupção.
Link

Anônimo Salvador-BA comentou em 07/02 - 15h07
Boa tarde, pelo que me lembro existe um vulcão meio que problemático por lá.













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade