Alisson David    Passos - MG em 25/10 - 12h17   
O que esperar não esperando nada?

Pensei que este ano seria um show de espetáculos no céu, a mídia mobilizou ano passado em rechear o ano de 2013 como o Ano Astronomico. Falaram tanto do cometa ISON que a nasa ja admitiu que ele pode causar a maior decepção e desintegrar. Falaram tanto do Ápice solar, até disseram que o tal do Julian Assange criador do wikileaks dizia que em setembro teriamos uma tempestade solar catastrófica. O Ápice Solar também deixou a desejar, imaginava que o SOL estaria agitadíssimo este ano. Para surpresa de todos como sempre, mais um ano normal nesta grande esfera celeste.

Tivemos uns eventos de meteorito, cometas observados, algumas descobertas no universo. Mas nada que o mundo se preocupasse.

Ao contrário disso, não só o brasil mas em outros países do mundo virou tudo uma confusão só. O povo nas ruas.

Me pergunto e céu? E o universo? E o tão famoso ÁPICE SOLAR?

Ja estamos em novembro e pelo visto este ano passa normalmente como outro ano, só a mídia que enriqueceu dimais para efeito de propaganda?

Vocês que acompanham o painel a algum tempo, o que acham? Vamos conversar.

Alisson David Passos-MG comentou em 25/10 - 17h37
Magnifico, respostas fantásticas. Obrigado galera.

É bom conversarmos, é um canal muito informativo.

Mas perceberam que foi só eu falar e tudo virou do avesso? hahahaahah

Ja dizia minha vó! " Não fala se não acontece minino!" hahaahahah

jvcastro Macaé-RJ comentou em 25/10 - 17h10
Retificando: Como outros também tenho minhas crenças, mas este não é o local para debatê-las.
jvcastro Macaé-RJ comentou em 25/10 - 17h05
Alisson, parabens por incitar a discussão.

Klaus, resposta brilhante.

Como outros, também as minhas crenças, mas este não é o local para debatê-las.

Klaus Santos-SP comentou em 25/10 - 14h59
Um sujeito, não lembro o mome, disse: "Eu me responsabilizo pelo o que eu penso e falo, mas não me responsabilizo pelo que voce entende". A frase "eu acredito ou não acredito" nos remete ideia de "crenças". Nas ciencias físicas, químicas e biologicas não existe esse termo "crença". O que existe é uma constante observação dos fatos e no dinamismos com que as coisas acontecem. Alguem poderia prever duas erupções classe X como as de hoje ? Não sabiamos com exatidão a configuração magnética dessa região 1882, portanto fica dificil saber as possibilidades de uma erupção significaiva. Indícios podem levar a argumanetações, mas tudo isso baseado em fatos e não em previsões com cara de profecias sem pé nem cabeça. Se basear em uma unica observação pode levar a equivocos graves e de certo modo a uma decepção infundada. As vezes as pessoas acreditam no que querem acreditar e quando os fatos são apresentados com seriedade elas se revoltam contra os próprios fatos...! Pois é, caro Alison, só peguei um gancho na tua obsevação, esse comentário não é dirigido a voce ou quelque individuo aqui no RG, é apenas uma convesa como voce proprio sugeriu...OK
M. Ianner Araçatuba-XX comentou em 25/10 - 14h23
Sendo assim, fica impossível confiar em uma notícia que não coincide com aquilo que é humanamente possível conhecer (os documentos revelados por ele).
M. Ianner Araçatuba-XX comentou em 25/10 - 14h19
Alisson, especulação, exageros e desinformação à parte, não foi a J. Assange que DISSERAM ter informações sobre explosão gigantesca. Na verdade imputaram estas palavras ao Edward Snowden, EX-AGENTE da NSA que está exilado na Rússia, ok? Mas os sites que "contaminaram a WEB" com esta notícia eram de péssima reputação, ok? Dos milhares de documentos que ele revelou, existem uma centena de milhares que ainda não foram colocados a público. Dos colocados a público, NENHUM FALA DE EXPLOSÃO SOLAR. Isto te falo por que estes documentos foram colocados a disposição por sites de compartilhamento, estes sim de reputação confiável. Praticamente 100% trata de coisas bem mais escusas.
Administrador São Paulo-SP comentou em 25/10 - 14h06
Bem, é importante separar as coisas e saber interpretar o que se lê.

1 - Em nenhum momento, qualquer site sério disse que ISON brilharia mais que a Lua cheia, mas que tinha potencial para isso. Essa informação foi divulgada há mais de um ano, logo que o cometa foi descoberto e algum tempo depois já se especulava sobre isso não se concretizar. No Apolo11, seguidas vezes dissemos "nenhum astrônomo, amador ou profissional, coloca a mão no fogo por isso".

2 - Assim que foi descoberto, o cometa Siding Spring tinha chances de colidir com Marte, não porque os cálculos mostravam isso, mas porque o limite inferior de aproximação ainda tinha incertezas. Depois de mais observações, o shape da órbita foi melhor modelado e o limite inferior foi determinado em 30 mil km, mas o valor nominal, ou seja, aquele mais provável, é de 110 mil km de altitude. No Apolo11 tem diversos artigos sobre isso.

Astronomia é assim e quanto mais observações se faz, melhor é a precisão do resultado obtido. De resto é imaginação.

É o mesmo que ler a informação postada há 3 dias de que o satélite GOCE vai cair em 12 de novembro. De lá pra cá a previsão já mudou e os motivos já foram largamente explicados.

É preciso ler e acompanhar o desenrolar das coisas e não se fiar na primeira informação obtida e esperar as coisas acontecerem exatamente como informado no passado. Isso sim é coisa de profecia sem credibilidade, que não muda nunca, mas também nunca dá certo!

lecoflor 1 cachoeirinha-RS comentou em 25/10 - 13h42
hehehehehehe hilário....
Anônimo Rio de Janeiro-RJ comentou em 25/10 - 13h18
Perfeito Alisson, até que enfim uma alma viva se manifestou. Eu fui um daqueles que, baseado nos informes dos astrônomos, propaguei estas informações, e agora me sinto mal quando me perguntam: "Cadê o ISON que teria uma luminosidade maior que a Lua?". E a inversão polar do Sol? Cadê as explosões solares? Eu gostaria também de ver aqui um debate sobre o assunto. Também foi divulgado pela mídia da futura queda de um corpo em Marte em 2014, poderemos acreditar?
Leandro Santos Uberaba-MG comentou em 25/10 - 13h15
Boa tarde Alisson.

Concordo com tudo o que disse.

Vivemos em uma época tão “elétrica” que tudo o que se passa parece que já foi visto ou noticiado, então acaba perdendo a graça. E quando aparece alguma coisa diferente como o meteorito da Rússia, se torna um bumm de informação por todo o mundo e em menos de uma semana ninguém toca mais no assunto. No caso do ciclo solar e de ISON é como se estivessem fazendo marketing para pegar você para informações que ainda irão acontecer. Não estou falando da capacidade dos cientistas, mas sim de como a mídia trata as informações e justamente por ser tudo uma normalidade como você mesmo disse acabamos criando em nossos subconscientes situações para sairmos da mesmice. É por isto que acompanho o PG todos os dias, pois vejo aqui informações que me dão a base sólida das informações que temos pelas mídias afora.

Administrador São Paulo-SP comentou em 25/10 - 13h13
Olha essa animação do cometa Comet C/2011 W3 (Lovejoy). Não é um espetáculo?
Link

Administrador São Paulo-SP comentou em 25/10 - 13h10
Alisson, tudo precisa ser interpretado. Se você tivesse um telescópio de grande porte e olhasse para o céu todo o dia com ele, iria estar dando pulos de alegria e achando que 2013 é o ano dos cometas pois tem diversos deles sendo observáveis.

Entre os astrônomos, ISON e Lovejoy estão dando um verdadeiro show!

Raphael Cozzi Rio de Janeiro-RJ comentou em 25/10 - 13h04
Mais ou menos. Temos que lembrar do meteoro que caiu na Rússia, no começo do ano. E sobre o ápice solar, pelo que temos visto nas últimas 72 horas, quem sabe pode estar começando agora!













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade