Administrador    São Paulo - SP em 08/11 - 13h17   
Apesar das chuvas recentes em São Paulo, o nível dos sistemas Cantareira e Alto-Tietê continuam baixando.

Confira: [Ver site]

Thaís C.A Pirenópolis-GO comentou em 11/11 - 14h33
Obrigada Marcelo Assis, vou pensar mais um pouco,eu estou com metade das minha mudança encaixotada rsrs mas me deu um frio na barriga diante de tantas notícias referentes a seca em São Paulo.
Marcelo Assis Jatai-GO comentou em 11/11 - 10h15
Thaís, me senti amigo para te dar minha opinião. Morei no interior. Fiquei um tempo na capital pra conhecer e tentar adaptar. Meus primos são quase todos da capital, tios, parentes em geral.

Quer um conselho? São Paulo ta um lixo, algumas cidades do interior ainda salvam, mas era a época de se viver em SP. Quase todos parentes meus estão pulando fora de la. Pense 2, 3, 4 vezes antes de se mudar pra lá. Procure o sul, fica a dica, gente com mais gratidão, mais unidos, fluxo de trânsito bem menor. Abraço!

Thaís C.A Pirenópolis-GO comentou em 10/11 - 14h49
Eu moro no interior de Goiás, mas meu marido está querendo mudar para Boituva-SP,confesso que estou com receio devido a esta situação...Gotaria de saber se alguém saberia me informar a situação do abastecimento de águara para esta região, Boituva fica próxima a Sorocaba,Obrigada.
Marcelo Assis Jatai-GO comentou em 10/11 - 08h39
Com todo respeito galera, esse fds minha mãe me visitou em Goiás... Ela mora em SP. Me disse que o interior já providenciou a aplicação de multas para quem lavar a calçada com mangueira, algo desse tipo. Não estou por dentro, mas é o famoso "tampar o sol com a peneira" - o governo de sp é tão ridículo quanto os outros do país inteiro, ao invés de investirem e não deixar acontecer, esperam, e aplicam multas depois. Igual o caso do capacete, não tem policial suficiente, vamos proibir motoqueiro de entrar usando capacete. Meu Deus!
Loyola Curitiba-PR comentou em 09/11 - 16h45
Alguém comentou comigo que avaliava-se em trazer, via adutora, água do rio Ribeira do Iguape. Só não sei se seria economicamente viável.
Administrador São Paulo-SP comentou em 09/11 - 15h28
Essas análises precisam ser todas vistas com reservas, pois não sabemos quais foram as metodologias usadas ou o tempo que será preciso - caso chova X mm - para que os níveis atinjam o previsto nas análises. Ainda assim, observa-se em todas elas que os volumes necessários de precipitação são gigantescos e pouco prováveis de ocorrerem em curto espaço de tempo.
João DS Uberlandia-MG comentou em 09/11 - 13h04
Também desconhecia esse fator, mas o que mais me deixa preocupado é o governo não agir com um "choque" de realidade pois não temos apenas que se preocupar em ter água até Abril e sim durante todo o período de seca que virá
Vinicius JPDCL Lindoia-SP comentou em 09/11 - 12h53
João, vi essa matéria nesse mesmo site que vc citou e achei interessante tb. Fala sobre a falta de chuva citando a Oscilação Decadal do Pacífico. (Confesso que nunca ouvido falar nisso). [Ver site]
João DS Uberlandia-MG comentou em 09/11 - 12h42
Lembrando que eu fiz uma colocação errada, onde se lê a média de 1500MM entre Outubro a Março se Lê anual ok
João DS Uberlandia-MG comentou em 09/11 - 12h39
Eu fico mais com esta analise que li a dias [Ver site]
Vinicius JPDCL Lindoia-SP comentou em 09/11 - 12h20
Acho que isso ajuda a responder a 1ª opção do Rogério. [Ver site] . Depois de ver o vídeo, me surgiu uma outra pergunta. Ela disse que para chegar a 80% do volume útil precisaria hipoteticamente, chove 540 mm. Mas 540 mm são 54 centímetros e tem represa com 15 metros abaixo do normal. 80% de 15 metros é igual a 12 metros. Como pode 54 centímetros cobrir 12 metros de altura? Teria no mínimo de chover em uma área 20 vezes o tamanho das represas e que essa água toda fosse parar na represa para dar os 12 metros...estou errado nas minhas contas?
Administrador São Paulo-SP comentou em 09/11 - 12h06
Uma outra coisa que não está clara é sobre a segunda cota do volume morto. Os 10,7% estão disponíveis e já podem ser legalmente captados e tratadfos ou é apenas um número decorativo, indicador da capacidade do sistema? Se for a segunda opção, estamos a apenas 0,7% do esgotamento, algo como 5 dias.
Administrador São Paulo-SP comentou em 09/11 - 11h21
Olá Vinícius, bom dia! Essa é uma pergunta bem difícil de ser respondida, mas que é alvo de análise por parte de diversos órgãos. Alguns meteorologistas também gostam de fazer essas contas, como é o caso da Bianca Lobo, que ultimamente tem feito isso corriqueiramente. Veja o último vídeo (sempre tem atualizações).
Link

João DS Uberlandia-MG comentou em 09/11 - 11h19
Olá Viniciusm li em uma reportagem que a média que chove de Outubro até Março no cantareira é em torno de 1.500MM para recuperar o sistema e ficar em uma faixa de "conforto" teríamos que ter em torno de 3.200MM o que não vai acontecer pelas previsões, mas acho que pelos números vc consegue ter uma base, acredito que se não fizer um sistema de multa aos moldes da energia elétrica a tempos atrás, não iremos conseguir recuperar o sistema, brasileiro "não todos" só sente e respeita quando dói no bolso infelizmente.
Vinicius JPDCL Lindoia-SP comentou em 09/11 - 09h49
Bom dia Rogério! Me parece que para autorizar o uso da segunda cota do VM, eles querem um plano (Regras) do governo que eleve as águas do Cantareira até 30 de Abril de 2015, para 10% do volume útil. A pergunta é: Quanto seria necessário chover a partir de hoje em mm (digamos que todos os dias) até 30 de Abril, para se conseguir chegar nesse valor de 10%?. Claro que contando ainda com o consumo diário.













Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade