Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Maria Clara      
A temporada oficial de furacões do Atlântico Norte começa neste primeiro de junho e se estende até 30 de novembro. Normalmente bastante aguardada e preocupante, pelo potencial destruidor dos furacões, esta temporada de 2019 poderá ser mais calma em relação ao ano passado. A atuação do fenômeno El Niño, mesmo fraca, deverá reduzir o número de tempestades no Atlântico. Os meteorologistas da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) prevêem que entre 9 e 15 tempestades tropicais deverão se formar sobre as águas da Atlântico Norte este ano, sendo que 8 poderão virar furacões, incluindo de 2 a 4 grandes furacões. Em 2018, os prejuízos chegaram a 50 bilhões de dólares só com os furacões Florence e Michel. Foram 15 tempestades tropicais no total e 8 se transformaram em furacões. Mesmo com a perspectiva de uma temporada de furacões no Atlântico dentro da normalidade, isso não significa que eventos destruidores estejam descartados. As regiões leste e central do Pacífico estarão mais vulneráveis este ano e o El Niño deve contribuir para aumentar a atividade dos furacões nestas áreas específicas, diz a NOAA. A probabilidade é de 70% para a formação de 15 a 22 tempestades nomeadas, das quais 8 a 13 poderão se tornar furacões.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade