Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Rejaine Monteiro      
A nave de carga Soyuz, que foi lançada hoje na missão de levar diversos suprimentos e combustível à ISS, está apresentando problemas de telemetria cerca de 6 minutos após o lançamento O que se sabe, até o momento, é que não há confirmação de separação que o 3o estágio ou abertura total painéis solares. Há ainda suspeita de que a nave esteja em voo sub-orbital, correndo o risco, portanto, de uma reentrada não planejada. Em breve mais informações...
Rejaine Monteiro comentou
O lançamento ocorreu por volta de 12:50 (BRST) e situação não parece boa... A agência russa está investigando o problema e chances de termos uma bola de fogo cruzando o céu oriental aumentam. A Soyuz levava cerca de 2.4 toneladas de suprimentos. Vamos acompanhar...
Rejaine Monteiro comentou
Apenas corrigindo: a nave de carga é denominada ProgressMS04. Soyuz é o foguete responsável pelo lançamento e ainda não há confirmação se o 3o estágio do foguete Souyz se separou do cargueiro Progress.
Administrador comentou
Há informes de uma explosão no céu de Tuva, na Rússia, no instante em que a Progress MS04 desapareceu. O gráfico mostra o possível local da queda.
Rejaine Monteiro comentou
Há relatos de uma explosão sob o céu de Tuva, na Russia que pode ser da reentrada da Progress/Souyz. Aguardando confirmação oficial. Foto: trajeto programado da Soyuz/Progress (falha ocorreu durante separação do 3o estágio)
Rejaine Monteiro comentou
Agencia Russa confirma perda da Progress, ocorrida a 190km de altitude sobre Tuva. Estão agora a procura do local de impacto dos destroços (caso tenham resistido a reentrada)
Administrador comentou
Segue um vídeo não confirmado que mostra a reentrada da nave Soyuz sobre a República de Tuva, situada no extremo sul da Sibéria.
Link



    2
Gonçalves      
Terremoto pela madrugada, assusta população em Borba no Amazonas. Um terremoto de magnitude 3,3 foi registrado ainda durante a madrugada desta quinta-feira (1ºde dezembro), no município de Borba (distante 151 km da capital). O tremor teve início às 4h44 no horário local. De acordo com os especialistas do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), apesar do susto ocasionado pelo fenômeno, terremotos de até 4 graus não costumam causar danos estruturais.Ainda segundo os especialistas, o abalo sísmico teve o epicentro em Borba, na região do Rio Canutama, mais perto da cidade de Novo Aripuanã. Apesar da proximidade os tremores não foram sentidos no município. Este é o quinto caso de abalo sísmico registrado em Borba.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2018
Política de Privacidade