Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Nogueira      
Alguém já viu o sol tão ativo assim, isso é normal?
Nogueira comentou
Tentei enviar foto do sol atualmente acima sem sucesso, por favor observem o sol pelo LASCO C2 e me digam, se isso é normal?
Administrador comentou
Olá Nogueira. Nosso sistema não aceita gif animado. Estou colocando a foto estática pra você.
Administrador comentou
Sim, isso é normal, embora não aconteça a toda hora. Provavelmente, boa parte dessa emissão tem a ver com a mancha AR2192, que está atrás do Sol e deve retornar em breve. Outra parte está sendo gerada pela mancha 2208, que está despontando. Outras emissões podem estar sendo provocadas por aquele filamento gigante, também atrás do Sol com mais de 400 mil km, que acompanhava a mancha 2192.
Nogueira comentou
Blza Rogério e obrigado,abraços
Administrador comentou
Observando o Sol nesta manhã pude notar diversas proeminências no limbo sudoeste, como podemo ver neste registro feito a partir do bairro de Vila Mariana, SP. Com certeza, essas labaredas deve estar contribuindo com essas emissões vistas no Lasco c2.
Loyola comentou
Rogério, estas emissões do sol eram retratadas na antiguidade? Ou elas começaram a chamar mais atenção agora por causa dos aparelhos eletrônicos?
Administrador comentou
Olá Loyola, Essas emissões registradas pelo Lasco estão no seguimento das altas energias e não são possíveis de serem vistas da Terra.
Loyola comentou
Desculpe, eu me expressei mal. As tempestades solares mais fortes quando atingem a terra podem causar anomalias em equipamentos eletrônicos a na transmissão de dados, certo? A pergunta é se no passado, antes do século XX, os cientistas já observavam estes fenômenos e se relatavam os mesmos.
Administrador comentou
Olá Loyola, que eu saiba, só a partir da segunda metade do século 19 é que o Sol passou a ser estudado do ponto de vista do eletromagnetismo, principalmente por Richard Carrington e Richard Hodgson, que fizeram as primeiras observações das erupções solares e ejeções de massa coronal de forma independente. Além disso, deram a sorte de registrar tanto visualmente como através de magnetômetros rudimentares uma das mais fortes tempestades da história ocorrida em 1859. Acredito que o estudo moderno do Sol começou nessa época através desses dois pioneiros.
Vania C. comentou
Olá! Desde ontem os sinais de celulares nao estao funcionando direito aquí no RJ(aliás hoje nada de cel) bancos fora do ar. Podem ser apagoes por tormenta solar?
Administrador comentou
Muito pouco provável, Vania. Isso é um problema das operadoras.
Vania C. comentou
Obrigada administrador!
Raphael Cozzi comentou
Verdade, Vania! também notei isso.
Lilian Zangarini comentou
Ouco todos os dias o PGCAST, acompanho as fotos SOHO e sei que as tempestades solares tem sido mais constantes e intensas agora, dizer que nao estao afetando em nada a terra só formando lindas auroras boreais é, no mínimo, inocencia demais... ,)


    2
Rejaine Monteiro      
Estava lendo o artigo da Apolo11 sobre o pouso da sonda Philae, que será liberada pela sonda Rosetta na próxima quarta-feira, para efetuar um pouso inédito em um cometa. Mas comparada a missão japonesa, que levou a sonda Hayabusa na órbita do asteróide Itokawa e que em setembro de 2005 liberou a mini-sonda Minerva para estudar e coletar amostras do mesmo (se não me engano, a sonda retornou a Terra em 2010), os desafios da sonda europeia serão ainda maiores do que os enfrentados pela missão japonesa, pelo fato de ser um cometa e não um asteroide?
Gui bnu comentou
Acredito que só por ser um cometa já é um obstáculo, pois eles costuman ser "estranhos", ou imprevisíveis. Além da fraca gravidade, Philae é muito irregular e inóspito ao pouso, a fraca gravidade e rotação do cometa podem lançar a sonda ao espaço. É preciso se fixar corretamente ao locar do pouso, onde haja luz suficiente para carregar as baterias. Por isso especula-se uma chance de 70% de sucesso da missão. Mas a própria missão da sonda japonesa foi encarada com pessimismo por muitos na época. Estou torcendo muito por mais um sucesso também.
Gui bnu comentou
Onde escrevi Philae, leia-se "O cometa"
Marcelo Assis comentou
Tenho uma curiosidade sobre o assunto, eu não li muito sobre a missão mas qual o objetivo do pouso de uma sonda em um Cometa? Quais benefícios isso poderia trazer para nós?
Gui bnu comentou
É muito superficial o que se imagina hoje e o que as pesquisas podem revelar, basicamente entenderemos melhor a formação do sistema solar, o surgimento da vida na terra e o papel dos cometas na composição da água no planeta. Mas muita coisa pode ser descoberta a partir dessa missão.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade