Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Taís      
Sidoarjo mud flow " Lusi " - 10 anos desde o início do desastre, os gêiseres lama não mostram sinais de parar: O equivalente a 10 piscinas olímpicas de lama e água ainda jorram diariamente. Uma área equivalente a 650 campos de futebol está agora enterrada debaixo de até 40 metros de lodo. [Ver no Apolo11] - [Ver site]


    2
Allan Marcos      
Muito calmo.... assusta.


    3
Allan Marcos      
Um novo ciclone extratropical se formou entre ontem e hoje próximo ao litoral do Rio Grande do Sul e do Uruguai e está se deslocando pela costa do Sul e já influencia também o litoral do Sudeste. Este é um ciclone forte, com centro de baixa pressão (bem abaixo dos 1000 hPa), e também com grande extensão. O deslocamento deste ciclone extratropical pode provocar intensas rajadas de vento especialmente no litoral da Região Sul, mas afetando também o litoral de SP e RJ. As ventanias podem ocorrer a qualquer hora e podem superar os 50 km/h. Os fortes ventos gerados por este ciclone extratropical provocam uma forte agitação marítima. O mar começa a subir rapidamente nesta segunda-feira no litoral da Região Sul e a partir desta terça-feira, 17 de maio, a agitação chega ao litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro. Fonte: Clima Tempo
Tomasz comentou
O centro da baixa pressão tinha apenas 984 hPa as 18 UTC do dia 17/05/2016. Isso é muito baixo mesmo para a latitude em que o ciclone extratropical se encontrava. Intenso gradiente bárico entre o oceano e a costa sul/sudeste do Brasil, o que explica toda essa ventania e as rajadas no litoral.
Tomasz comentou
Carta sinótica mostrando o ciclone e o intenso gradiente bárico associado a ele. [Ver site]



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade