Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Administrador      
Imagens de satélite mostram gigantesca rachadura na Antártida Diversas rachaduras crescentes observadas na plataforma de gelo de Brunt estão prestes a se partir e dar origem a um iceberg com 783 quilômetros quadrados, maior que a cidade de Salvador, na Bahia A primeira imagem obtida da região foi adquirida pelo satélite Landsat 5, através do instrumento Thematic Mapper (TM) , em 30 de janeiro de 1986. A cena mais recente foi captada pelo Landsat 8, 33 anos depois, com auxílio do instrumento "Operational Land Imager" (OLI) em 23 de janeiro de 2019. A rachadura no topo da imagem de 23 de janeiro, conhecida como "rachadura do Halloween", apareceu pela primeira vez no final de outubro de 2016 e continua a crescer para o leste a partir de uma área conhecida como o McDonald Ice Rumples. Entretanto, a preocupação mais imediata é a fenda visível no centro da imagem registrada em 2019. Anteriormente, a feição se manteve estável por cerca de 35 anos, mas recentemente começou a acelerar para o norte a 4 quilômetros por ano. As crescentes rachaduras estão provocando preocupações nas pessoas que trabalham nas plataformas científicas, particularmente os pesquisadores da Estação Halley da British Antarctic Survey. Esta base é importante para a pesquisa em ciências da Terra, atmosférica e espacial e normalmente opera o ano todo, mas já foi fechada duas vezes nos últimos anos devido a mudanças imprevisíveis no gelo. Não se sabe ao certo quando de fato ocorrerá o rompimento e possível formação de um iceberg. De acordo com glaciologistas, a ruptura de plataformas faz parte do ciclo natural, mas as mudanças recentes ainda não são familiares nesta área. A borda da plataforma de gelo Brunt evoluiu lentamente desde que Ernest Shackleton inspecionou a costa em 1915, mas tem acelerado de forma significativa nos últimos anos, como mostram as imagens de satélites. Crédito:http://apolo11.com


    2
Administrador      
Avalanche em estação de esqui faz vítima na Suiça Uma avalanche de neve cobriu uma pista de esqui de Kandahar, na região de Crans-Montana, no Sul da Suíça, na terça-feira , dia 19 de fevereiro, O evento provocou a morte de um francês de 34 anos, que era funcionário do resort, cujo trabalho era justamente conferir a segurança das pistas de esqui. Além do funcionário, mais quatro pessoas foram resgatadas resgatadas. A avalanche foi intensa e foram necessários 250 resgatistas, além de médicos e policiais, todos apoiados por oito helicópteros e diversos cães farejadores. Segundo informações do site "Swiss Info", todas as vítimas estavam a 2500 metros de altitude. De acordo com o boletim local, o nível que mede o risco de avalanche era baixo, número 2 em uma escala que vai até 5. Foto: Pista de Crans-Montana, na Suíça. Crédito: Anthony Anex/Keystone.



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade