Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Gabriel dos Santos      
Boa Tarde Globais! Gostaria de receber o nome do twitter que avisa alguns minutos ou segundos antes do terremoto acontecer!
Colombo comentou
nenhum twitter avisa antes do tremor acontecer , nem um minuto nem um segundo.
Administrador comentou
Olá Gabriel, desculpe a brincadeira mas deve ser o twitter da Mãe Diná! :-)
Maurício comentou
Hehehe, Mãe Diná, essa foi boa! Gabriel, terremotos geram infra-som. Tenho minha teoria,algumas pessoas no mundo são capazes de ouvir sons abaixo de 20 hz, eu sou uma delas. Geralmente consigo ouvir a aproximação de algum grande veiculo a quilometros de distância, muito antes que outras pessoas passem a escutar o ronco grave do motor quando o mesmo esta mais próximo do local em que estamos. Tipicamente é um zumbido inaudivel, se é que isso é possivel - na internet chamam isso de Taos Hum. Ou seja, o tal twitter teria que ter essa habilidade e ainda viver em uma região em que ocorram abalos sismicos. Agora me deu vontade de testar minha teoria. Melhor deixar pra lá, não tenho coragem de me mudar para cima de uma falha geológica...hehehe
ORTIZ comentou
KKKKIKK... é inseto no sistmômetro. rsss é "Mãe Diná". To rindo muito. Mas lembrei-me agora de um vídeo onde mostra um cachorro no escritório que percebe o abalo antes dos humanos e sai correndo igual uma bala, inclusive mostra ele chegando ao térreo. Quem souber onde encontrar coloque-o aqui(o vídeo, não o cachorro, pois este acho que está correndo até hoje)
ORTIZ comentou
Achei. Pesquisem no youtube: "Cachorro pressente risco de terremoto e foge!". o Maurício tem razão.
everton dos santos comentou
Olá pessoal! Gabriel veja bem, o aviso como previsão de que um sismo vai ocorrer não tem. Talvez vc esteja se referindo ao garoto chileno Sebastián Alegria, que comprou um detector de ondas sísmicas e montou um sistema p/ divulgar pelo twitter quando o aparelho detectasse algum tremor. Mas nada muito sofisticado, nem com eficiência garantida. Era o @AlarmaSismos, que não é mais atualizado. Ele se inspirou no sistema japonês, que de tão sofisticado, consegue identificar e analisar um terremoto, lançando alertas para a população antes mesmo que as ondas sísmicas cheguem à superfície. Vídeo com uma contagem regressiva no grande terremoto de 2011 no Japão. [Ver site]
Gabriel dos Santos comentou
Me desculpe mas não gostei das "PIADINHAS" que ficaram fazendo! Everton era esse mesmo que eu estava falando!
Administrador comentou
Nossa, foi só uma brincadeira. Vai entender!
Astroman comentou
Show Everton! Decifrou o que o Gabriel queria baseado na montanha de informações que possui. Parabéns mesmo!
ORTIZ comentou
Relaxa Gabriel, temos que descontrair um pouco. Coloquei até a referencia do vídeo do cachorro. Ele detectou o terremoto 5 segundos antes dos usuários do prédio, então é possivel se prever segundos antes.
Administrador comentou
Só uma correção. A palavra "prever" está sendo usada incorretamente. O sistema japonês, assim como o cachorro citado pelo Ortiz detectam as ondas depois que o terremoto acontece, mas alguns instantes antes das ondas chegarem aos locais populosos. No Japão, esse serviço ja é bastante difundido e permite que as pessoas saiam correndo dos prédios ou casas antes que as ondas cheguem, com cerca de 10 segundos de antecedência. É o ápice da sismologia aplicada disponível atualmente.
Administrador comentou
No caso do cachorro, ele "ouve" alguma fase das ondas sísmicas que já chegaram. Por isso os pesquisadores nipônicos estão desenvolvendo aparelhos capazes de ouvir esses sons, que poderãos ser vendidos como detectores pessoais de terremotos. Algo como um cahcorro eletrônico de bolso, que apita ao detectar essa fase da ondas sísmicas.
Maurício comentou
Agora o Administrador me deixou realmente preocupado. Será que tenho algum gene canino? Danou-se! Gabriel, não leva a mal minha brincadeira, mas é verdade, consigo "ouvir", como o tal cachorro, algo abaixo dos 20 hz. Realmente é muito importante o desenvolvimento desses aparelhos capazez de detectarem os infra-sons. Seria interessante também pesquisarem mais sobre os efeitos na ionosfera sobre os locais onde ocorrem os terremotos, visto que ao que tudo indica as alterações ocorrem antes do terremoto.
Administrador comentou
Olá Maurício. As alterações na ionosfera não acontecem todas as vezes. Na realidade, acontecem raras vezes e podem ter a ver com a liberação de radônio através de microfissuras. No entanto, o radônio também pode ser liberado sem que ocorram terremotos, o que torna esse método de detecção bastante ineficaz. Mesmo as alterações na ionosfera não são comprovadas. Elas apareceram na internet junto com os famosos sons misteriosos que também nunca foram comprovados.
M. Ianner comentou
Bom dia Vida de Administrador é difícil, ein Rogério? Quando dá uma resposta "seca" reclamam, quando brinca, "reclamam"...MaS Gabriel, é só prá descontrair, ninguém riu de você, a brincadeira é que foi engraçada...Abraços.
Administrador comentou
Olá Ianner, eu só não falei isso pra não atiçar mais, mas foi exatamente o que pensei. Normal!
Amilton Rodrigues comentou
Everton, me chamou a atenção o sobrenome do Sebastian. Tudo a ver com este post kkkk. Abraços.
Gabriel dos Santos comentou
Em falar em som oquê significa esses sons que está ocorrendo no céus. No Brasil por exemplo.
Administrador comentou
Gabriel, esses sons não existem. São fakes e o assunto já foi amplamente discutido aqui no Painel.
Gabriel dos Santos comentou
ok


    2
M. Ianner      
Boa Tarde Pequisa, no mínimo, curiosa: relação existente entre enxaqueca e incidência de tempestades com raios. o Chefe da pesquisa, Professor Vincent Martin, aponta três prováveis relações: ondas eletromagnéticas emitidas, aumento de poluentes como ozônio e "liberação" de fungos. Segundo sua pesquisa, a incidência de aumento de enxaqueca e cefaléia foi de 28 a 31 durante a ocorrência de raios. E de 23 a 24% de surgimento de novos casos destes problemas. ""Muitos estudos mostram resultados conflitantes sobre como o clima, incluindo elementos como a pressão barométrica e umidade, afetam o aparecimento de dores de cabeça. No entanto, este estudo mostra claramente uma correlação entre raios, fatores associados meteorológicas e dores de cabeça. " Voluntários que preencheram os critérios para serem "oficiais" que sofrem de enxaqueca - como definida pela Sociedade Internacional de Cefaléia - foram recrutados em região próxima a Ohio e Missouri. A matéria é do Jornal Britânico Daily Mail.


    3
Administrador      
Esta animação mostra os objetos celestes presentes no céu de São Paulo no dia 24 de janeiro de 2013 durante o nascer da Lua, aproximadamente às 18 horas. Veja as constelações, a Lua e o movimento de Júpiter com o passar dos minutos. Muito legal
Administrador comentou
Para quem está procurando o cometa Lemmon, este vídeo ajuda a acha-lo no céu na noite entre 25 e 26 de janeiro. O cometa está dentro da constelação da Mosca, que à medida que as horas passam se torna mais elevada, o que facilita a observação do verdinho cometa Limão.


    4
FabriPorto      
administrador a quantos quilometros o asteroide passara da lua no dia 15 de fevereiro?
everton dos santos comentou
Muito longe! Cerca de 400 mil km de distância.
ORTIZ comentou
A pergunta mais interessante seria: "quantos kilometros passará da Terra?", pois, se não me engano, é cerca de 9% da distancia Terra/Lua. Complete Everton.. quanto?
Administrador comentou
O asteroide 2012 DA14, de 40 metros de comprimento, que em 15 de fevereiro de 2013 passará a apenas 27 mil quilômetros da Terra. Estima-se que 2012 DA14 tenha uma massa de 120 mil toneladas. Se atingisse nossa atmosfera produziria um choque similar ao do impacto de Tunguska, ocorrido no início do século 20 acima da Sibéria. Fonte: [Ver no Apolo11]
Dina comentou
Então Rogério, dia 17 de janeiro corrente, tivemos uma colisão do cometa com a terra?Ufa! Ainda bem que se desintegrou sem nenhum risco para nossa Terrinha. Agora te pergunto, somente após o episódio foi que a NASA detectou ser um cometa? Não representou risco pelo tamanho,1 metro de diâmetro e assim, foi completamente vaporizado? Se assim não fosse, estaríamos correndo risco? Desculpa por tanto questionamento, quero apenas me aquietar. Um abraço.
Administrador comentou
Olá Dina, objetos de 1 metro de diâmetro são dificílimos de serem detectados e os motivos já foram amplamente explicados no Apolo11. Neste caso, um dos órgãos da Nasa só identificou o objeto como sendo um cometa após calcular a órbita e velocidade, que seriam incompatíveis com meteoroides comuns que atingem a atmosfera diversas vezes por dia. Nós sempre estamos correndo riscos, mas um objeto de dimensões maiores com absoluta certeza seria detectado muito antes, tanto pelas grandes agências como por astrônomos amadores, que observam o céu com mais empenho que eles. Não dá pra esconder um objeto grande em rota de colisão. Pequenos asteroides, pelo menos por enquanto, não tem jeito. Sempre vão nos surpreender!
Dina comentou
Obrigada Rogério, gosto de tuas explicações e me fazem bem pela forma objetiva e direta que nos transmite.
Administrador comentou
Obrigado Dina!



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade