Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
phellipef      
Já existe um post sobre isso, porém está lá embaixo, por isso vou criar outro post sobre os 10 anos do Furacão Catarina. O Furacão fez "landfall" na madrugada do dia 28/03/2004 em Passo de Torres, SC como categoria 2 na escala Saffir–Simpson, com ventos sustentados estimados em 160 km/h. Os danos chegaram a 1 bilhão de reais e pelo menos 11 pessoas morreram. Cerca de 40.000 casas foram danificadas e houve também grandes prejuízos para a agricultura da região.
phellipef comentou
Os serviços de meteorologia brasileira com exceção da Metsul e Climaterra, foram extremamente incompetentes e teimaram em dizer que Catarina iria enfraquecer, que não era um furacão e que não ia provocar grandes estragos, tudo isso por serem orgulhosos. As redes de TV também pouco ajudaram. Imagem do Furacão Catarina no dia 26/03/2004.
phellipef comentou
GIF do momento em que o Furacão Catarina chega ao litoral: [Ver site] Mais imagens podem ser encontradas aqui: [Ver site]
phellipef comentou
GIF do momento em que o Furacão Catarina chega ao litoral (2):[Ver site]
phellipef comentou
Catarina - Imagem da ISS
Gui bnu comentou
Acompanhei na época pelas imagens de satélite do site da Epagri/Ciram, consegui alertar algumas pessoas pra gravidade da situação, mas realmente, foi tratado na época quase como um brinquedo novo, uma novidade. Sorte não ter atingido áreas mais densamente povoadas.
Tomasz comentou
Apesar dos danos e mortes, o furacão Catarina foi um aprendizado para a meteorologia brasileira. Até aquele momento, ninguém imaginava algo desta magnitude no Atlântico Sul, tão perto da costa. Naturalmente, as horas que antecederam a chegada ao continente foram as mais tensas, por se tratar de um fenômeno inédito para os previsores (poucos pesquisadores trabalham especificamente com furacões no Brasil!), ainda mais que as equações que governam o estado da atmosfera dentro dos modelos atmosféricos não antecipavam o desprendimento do vórtice com margem de segurança (3-4 dias). O vórtice do Catarina pode ser sido gerado "acidentalmente" por razões ainda pouco detalhadas dentro do escoamento sinótico. Previsores erraram, modelos meteorológicos erraram, mas também muito se aprendeu 10 anos atrás.
Michele comentou
Infelizmente é necessário um desastre para que se possa iniciar estudos sobre o fenômeno e rever o falho sistema de aviso(espero que estejam revendo).É muito repetitivo dizer o o clima está mudando, que é por conta de efeito estufa, de fenômenos climáticos... A realidade é que não se tem o poder de controlar a natureza mas pode-se incentivar o estudo, amplificar as informações, e quando o inevitável acontecer tentar minimizar as conseqüências. Como se fosse um cartão de recordação, está sendo monitorado uma depressão tropical, segue site [Ver site]



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade