Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
everton dos santos      
Olá! O site da Sociedade Americana de Meteoros (AMS) recebeu dezenas de relatos de moradores da costa leste dos EUA, que observaram uma bola de fogo no céu na noite de domingo. O site acredita que se trata da reentrada do satélite Cosmos 1484. O horário e localização batem com as indicações de reentrada feitas pelo USSTRATCOM. Pelos relatos, a AMS acredita que parte dos relatos seja de algum outro objeto, meteoro, que queimou na atmosfera em horário aproximado da reentrada do satélite. Seguem os textos [Ver site]


    2
Danica      
Pessoal, sei que temos aqui muitos profissionais na area de programação então nao custa informar que a NASA juntamente com Haward está fazendo um tipo de competição e oferecendo o prêmio de 10 mil doláres para aquele que criarem um tipo de programa que consiga fazer com que a ISS consiga obter o máximo de eficiencia na alimentação de seus paineis solares (energia). Enfim, para aqueles interessando em saber melhor sobre o concurso a página de inscrição é essa: [Ver site] . Administrador se não tiver relação alguma com o PG pode deletar.
Raphael Cozzi comentou
Muito interessante a proposta da NASA. Também sou desenvolvedor, mas particularmente não perderia meu tempo em um projeto desses, pois se tratando de uma agência tão grande como a NASA, acho o prêmio baixo demais para um feito deste tamanho.
Raphael Cozzi comentou
Há uns 3 ou 4 anos atrás por exemplo, existia um projeto da própria NASA em conjunto com outras universidades, americanas e da Rússia e Índia se não em engano, que oferecia 1 milhão de dólares a quem conseguisse enviar um robô à Lua, tirasse uma foto do solo lunar e retornasse de volta à Terra.
Administrador comentou
Esse projeto ainda existe Raphael e o Google encampou ele. Só não lembro o nome, mas tem entre os participantes uma empresa brasileira que tá bem avançada. Mas o projeto não inclui o lançamento.
Administrador comentou
Olá Danica, esses desafios são comuns nos EUA, mas nesse caso a NASA só entra com o nome. Ela não dá qualquer prêmio, apenas propõe um desafio. Depois, as universidades ou escolas fazem suas feiras de ciências. Algumas dão prêmios, outras dinheiro. É como se fossem feiras de ciências bem patrocinadas. Quando a NASA faz o desafio diretamente, os prêmios são muito maiores, como é o caso do "elevador espacial", que já está na quinta edição. :-)
Administrador comentou
Achei o desafio do Google: [Ver site]
Administrador comentou
Informações em Português na Wikipedia: [Ver site]
Danica comentou
Obrigada pelos esclarecimentos Rogério. ,)


    3
Raphael Cozzi      
Há uns 3 ou 4 anos atrás por exemplo, existia um projeto da própria NASA em conjunto com outras universidades, americanas e da Rússia e Índia se não em engano, que oferecia 1 milhão de dólares a quem conseguisse enviar um robô à Lua, tirasse uma foto do solo lunar e retornasse de volta à Terra.
Raphael Cozzi comentou
Admin, pode excluir esse post, não sei pq não entrou como comentário..desculpe.


    4
Meire Ruiz      
Boa tarde! Hoje aprendi mais uma técnica em astrofotografias :) Reuni várias fotos das estrelas com 15 segundos de intervalo entre elas e o resultado me agradou. Espero que gostem :) Trilhas de Estrelas! StarTrails!
Meire Ruiz comentou
Outra com a mesma técnica :)
Administrador comentou
Muito bom!
Meire Ruiz comentou
Ops, errei! Cada foto com 15 segundos de exposição e nenhum intervalo entre uma foto e a próxima, desculpem.
Administrador comentou
Você usou qual software para sobrepor as cenas? Como foi feita? Queremos o passo-a-passo! :-)
Fabiano Gomes comentou
Muito boa foto! Eu a pouco tempo comprei um telescopio, não muito bom de 60mm e adaptei uma web cam nele para tentar registrar alguma coisa, até que consegui a captação da imagem mas não sei como preparar as imagens para ficarem parecendo com fotos, ou seja gostaria muito de uma ajuda rsrsrsr...seria muito bom!!
Meire Ruiz comentou
Segredo de estado rsrs! Para fazer uma foto dessas que postei, usei cerca de 100 fotos sobrepostas. As 100 fotos foram feitas com 15 segundos de exposição cada uma e sem intervalo entre elas. Fiz as fotos com Canon SX40 HS+CHDK. Empilhei(empilhei está correto? rsrs) no software StarTrails. Pronto, aula dada: Déi real de cada!!! Alguma pergunta? rsrs
Fabiano Gomes comentou
eu tenho!! mas não sei nem como perguntar, o programa que eu descobri nas minhas pesquisa foi o registax, mas ainda não consegui fazer nada, fiz um video da lua mas aparece com muita luz não da pra ver os detalhes, tudo bem que estou usando uma web cam, mas pelo que eu vi da pra fazer algumas fotos legais...
Meire Ruiz comentou
Eu particularmente não sei usar o Registax, está na hora de aprender. Descobri o Startrail hoje por indicação de um colega. Para edição simples das fotos uso o Picasa :)
Fabiano Gomes comentou
bom!! tenho que aprender muito ainda e fazer muita experiencia...kkkkk uma boa noite a todos!!
Administrador comentou
Fabiano, você precisa diminuir muito o brilho. A Lua é muito brilhante para a webcam. No caso dessas fotos da Meire, que estão um show, ela usou um software especialmente criado para isso. O Registax não é o programa adequado para essa finalidade. Ele é usado para "empilhar" uma imagem sobre a outra, permitindo extrair e destacar objetos muito débeis ou até mesmo "escondidos". Na realidade, o Registax permite que 10 fotos 10 segundos de exposição cada se pareça com uma única de 100 segundos. Ele é um pouco enrolado de usar. Aconselho, inicialmente, a usar o IRIS, que tem menos funções e oferece resultados mais rápidos. O endereço para baixar o Iris é: [Ver site]
Fabrício Oliveira Carvalho comentou
Boa noite.Tem um programa de captura que já vi falarem, mais ainda não tive oportunidade de testar o wxAstroCapture, parece ser bom.Uma vez aqui no pg me deram uma dica para fotografar a Lua: "Fechar" um pouco a objetiva do telescópio com cartolina preta para diminuir o brilho e aumentar a profundidade de campo.Isso me ajudou bastante! No inicio sempre costuma ser mais difícil, mas depois vamos aprendendo... Em anexo minha primeira fotografia utilizando um telescópio:
Administrador comentou
Olá Fabrício, fui eu quem deu a dica de fechar a abertura da lente. Melhora muito a foto.
Eduardo Terovydes Junior comentou
Parabéns Meire, lindo.
Fabrício Oliveira Carvalho comentou
Foi mesmo Rogério, melhora muito pois reduz bastante o brilho!
Junior comentou
Eu tirei essa foto sem usar nada.. só a câmera e o telescópio. A esquerda é original e a da direita com edição no photoshop


    5
Administrador      
Forte terremoto de 6.7 na região do Atacama, no Chile.
Administrador comentou
O mapa ao lado mostra a localização do epicentro do terremoto, ocorrido às 18h15 BRST.
Administrador comentou
Ao que tudo indica, nosso sismômetro está completamente surdo.
Danica comentou
Achei graça agora :)
Meire Ruiz comentou
As 17:22hrs o Governo Chileno declarou que não há feridos e os serviços básicos não foram afetados.
MiguelPortugal comentou
Muito forte mas pelos vistos numa area sem muita população...esperemos que tudo esteje bem depois deste 6.8º já houve varias réplicas 4.7º - 4.6º - e 3.8º
MiguelPortugal comentou
Agora novo forte terramoto 6.0º Ilha Santa Cruz
rone abbad comentou
estava muito tranquilo esses dias,ontem mesmo a noite vi o mapa e fiquei pensando quando teríamos um forte terremoto,pena que não dá pra prever isso!!! mas esperemos que não tenhamos vítimas,o que é o mais importante!!!!
Astroman comentou
Foi registrada a morte de uma senhora de 55 anos na cidade de Atacama, de ataque cardíaco. Prédios em Santiago tremeram e, em cidades próximas, janelas quebraram, itens de supermercados caíram das prateleiras e pessoas saíram para as ruas em pânico. Algumas linhas de telefone e a energia elétrica em Vallenar - próxima a Santiago - deixaram de funcionar e estavam voltando aos poucos. A intensidade do tremor no Chile foi revista para 6.8. fonte: ABC News
Colombo comentou
A magnitude foi alta. o terremoto inicial atingiu 27 cidades no Chile, com intensidade entre dois e seis graus na escala Mercalli. O abalo foi sentido na Argentina . Vale ressaltar que a grande maioria da população da região vive em estruturas resistentes a sismos , porém estruturas vulneráveis também existem e abrigam a população mais pobre.


    6
Astroman      
INTERESSANTE. Estudo publicado pelos Anais da Academia Americana de Ciências revela que microrganismos cujas bactérias podem atuar na meteorologia e no clima. !7 variedades de bactérias foram enumeradas e algumas delas, suspeita-se, poderiam ser capazes de ajudar na redução do efeito estufa por metabolizarem componentes de carbono presentes na atmosfera. Esses microrganismos foram encontrados na troposfera, onde não era esperado se encontrar tantos. fonte: uol.com.br



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade