Dias   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |
16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |


    1
Paulo Nogueira      
Boa noite! Uma coisa que chamou minha atenção ultimamente é que depois de procurar muito sobre brasileiros que moram no Japão eu acabei encontrando outra coisa, pra mim, intrigante: (há mais de um ano) a mídia japonesa vem bombardeando notícias de que o terremoto para a Região de Tokai já passou do tempo máximo do seu ciclo, que diz que ele ocorre entre/a cada 90 a 150 anos, e portanto é uma das coisas mais faladas na TV japonesa, eles dão dicas para prevenções e o Governo reforça as medidas de segurança, principalmente após o grande terremoto de Tohoku, no dia 11 de Março de 2011 na costa leste de Sendai. Em alguns vídeos no YouTube de reportagens gravadas de um programa japonês e um gravado pela edição especial de um jornal brasileiro trazem informações muito interessantes. Os japoneses estão levando muito a sério, e dizem que esse terremoto vai alcançar e pode até superar a magnitude 8,0. Para ver o vídeo do jornal brasileiro, que dá melhor as informações, é só procurar "Especialista fala sobre o terremoto de Tokai" no YouTube. Noutros vídeos relacionados a esse terremoto, usa-se a expressão "o terremoto de Tokai é o único que podemos prever", e é lógico que esse "prever" não quer significar que eles têm alguma data precisa, mas sim, que querem passar a mensagem de que ele é uma certeza, e do modo que falam, pode ser a qualquer hora. Aí eu me pergunto: apesar de o terremoto de 11/03/2011 ter ocorrido em uma região de subducção e este de Tokai fazer parte de outra zona de subducção, haveria alguma forma de o primeiro ter liberado pressão, ou gerado mais instabilidade em todo o arquipélago?
Administrador comentou
Essa é uma pergunta interessante, mas sem dados reais não dá pra dizer. Apesar de tremores de grande magnitude terem efeitos físicos a longa distância, precisar essa influência não é tão trivial e um estudo poderia levar anos para ser concluido. Mesmo pertencendo à mesma região de interface entre placas, Fukushimna e Tokay são repletos de zonas, fraturas e fossas com características diferentes.
Raphael Cozzi comentou
Só que não é o único em que há certeza que ocorrerá. Além desse, há quem afirme que o Big One de San Andreas / Califórnia também é certo que vai ocorrer.
Anônimo comentou
Boa tarde Paulo Nogueira! Como bem disse o administrador, nós precisamos de dados, muitos dados, e realmente isso levaria anos. Mas como praticamente tudo é cíclico neste mundo, pode ser que os japoneses tenham dados que outros não tenham, afinal, os maiores interessados são eles, não é mesmo? Carlos
Paulo Nogueira comentou
É verdade, e é exatamente isso que me chamou a atenção, os pesquisadores japoneses estudam há muito tempo o comportamento das placas tectônicas da região deles, e como Carlos bem disse, eles realmente são os maiores interessados. Eles praticamente calcularam e analisaram todos os dados do histórico do Japão em tremores de terra, e chegaram a conclusão de que teriam de prevenir o mais rápido possível, pois estavam lidando com algo que poderia ocorrer a qualquer momento, já que há mais de 150 anos este terremoto não ocorre, o que significa acúmulo de pressão, e quando for liberada essa energia, eles com certeza devem ter imaginado quais as consequências de um abalo de grande magnitude passando por outras zonas de contato de placas que também estariam armazenando pressão, por isso também eles acreditam que a intensidade do tremor venha a ser maior do que o de março de 2011, não pela magnitude, mas por ter grandes chances de que um desencadeie um outro abalo, e ambos ocorram ao mesmo tempo, o que já ocorreu antigamente, e que também já foi muito estudado. Acho muito bom o desempenho Nipônico, mas queria muito que metade desse desempenho viesse para a América Latina, palco do maior terremoto já registrado com 9.5 pontos, no Chile.


    2
Administrador      
Esse terremoto em Taiwan merece monitoramento. É forte e bem próximo de áreas habitadas. Acompanhando.
Charles k comentou
Rogério, não foi emitido alerta de tsunami. No mapa acima está indicando o terremoto na África
Gui bnu comentou
Remarcaram o sismo duas vezes já. De 6.7 para 6.6 e agora 6.3 com alterações também na profundidade. As coordenadas parece que haviam sido informadas de forma equivocada até os primeiros 20 min. do informe.
Administrador comentou
Olá. estou vendo ele em Taiwan, desde o princípio. :-)
Charles k comentou
Agora marcando certo no mapa!
Vinicius JPDCL comentou
Bom dia! Webcam Taiwan ao vivo! [Ver site] CCTV NEWS CHINA. [Ver site]
Vinicius JPDCL comentou
Conforme conversa entre apresentadora do Jornal da CCTV e um repórter em Taiwan, existem poucos feridos e nenhuma vítima fatal até o momento, mesmo com os prédios tendo balançado bastante. Vi essa conversa 11:45. imagino 22:45 lá.
Meire Ruiz comentou
Acompanhando...
Paulo Nogueira comentou
Vídeo capturado por câmeras de segurança:


    3
Anônimo      
Boa noite Administrador! Ao olhar várias vezes para a trajetória de ISON me fiz a seguinte pergunta: por que ele não passa direto pelo Sol e segue enfrente? É a gravidade do astro rei que o puxa de volta? Se for tenho outra pergunta: Qual o corpo celeste que o trás de volta ao nosso sistema solar? Teria que haver outro "Sol" no outro extremo de sua órbita não é mesmo? Carlos
Administrador comentou
Olá Carlos,não precisa de outro Sol. O que está em jogo é a gravidade e a massa do objeto, explicadas pelas leis naturais da Gravitação Universal postuladas por Newton nos anos de 1600. Tentar explica-las em um post seria uma tarefa hercúlea. Sugiro que leia tudo que puder sobre as leis de Newton e Kepler e entenderá o motivo de ISON, a Terra, Vênus, etc, não se chocarem contra o Sol, mas girarem em torno deles.
Administrador comentou
Essa serie de videos educativos pode ajudar a entender de modo um pouco mais objetivo. Assista todas as partes. :-)
Administrador comentou
Apenas uma observação: ISON não está na órbita do Sol. Sua orbita é hiperbólica e sugere que teve origem na nuvem de Oort. Se a trajetória dele fosse um pouco diferente, menos inclinada, poderia se chocar contra o Sol. ISON deu sorte. Por pouco.


    4
Marcos Passetti      
boa noite amigos.... Haverá um eclipse solar no dia 03/11/13 somente será observado em sua totalidade no hemisferio norte, poderá ser visto parcialmente em território brasileiro nas regiões norte e nordeste [Ver site]
Thiago comentou
Informação muito boa essa! Obrigado meu colega, vou poder ver meu 1º Eclipse Solar a olho nu!
jvcastro comentou
Thiago, não faça isso. Vista seu olho e proteja-o, senão você fica cego (- Tenho certeza que você sabe isso, e é apenas uma brincadeira. Mas sempre é bom lembrar.
Gui bnu comentou
Não esquecer que olhar diretamente pro sol pode causar cegueira. Deve-se usar projeção da imagem do telescópio em papel branco, ou um filtro de solda nº 14 (nunca o filtro na ocular ou objetiva do mesmo).
Gui bnu comentou
Em tempo: também entendi como uma brincadeira, mas na dúvida temi pelo pior. Bom eclipse Thiago!


    5
Tiago Henry Harder      
Boa Noite Pessoal!!! Impressionante o registro do terremoto no Chile pelo sismógrafo de São Paulo.
Meire Ruiz comentou
Uau!
Tiago Henry Harder comentou
Segundo Jornal Lanacion não houve ainda registros de danos. Em Santiago a magnitude chegou a 4 graus na escala de Mercalli.
Charles k comentou
Belo registro, mexeu legal!



Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2019
Política de Privacidade