Segunda-feira, 19 jul 2021 - 11h13
Por Maria Clara Machado

80 grandes incêndios florestais consomem mais de 400 mil hectares nos EUA

A temporada de incêndios florestais nos Estado Unidos está confirmando o que os especialistas já alertavam. Esta pode ser mais uma temporada devastadora em razão, principalmente, das ondas de calor e da seca extrema no oeste norte-americano. Atualmente, 80 grandes incêndios estão ardendo em 13 estados do país. O Bootleg Fire é o maior incêndio da temporada e está extremamente ativo.

O Bootleg Fire é o maior incêndio florestal dos EUA registrado até o momento nesta temporada. O fogo já consumiu 121 mil hectares. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter oficial @BootlegFire
O Bootleg Fire é o maior incêndio florestal dos EUA registrado até o momento nesta temporada. O fogo já consumiu 121 mil hectares. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter oficial @BootlegFire

O Centro Nacional de Bombeiros (NIFC) informou que já são mais de 404 mil hectares ou 1 milhão de acres queimados até o momento, a maior parte por incêndios florestais ativos nos estados do oeste dos Estados Unidos. A área queimada é equivalente a 404 mil campos de futebol.

Montana tem o maior número de incêndio com 18 eventos e Idaho com 17 na sequencia, agravados por mais um onda de calor que atinge os estados, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS).

Ontem, o NWS emitiu alerta de calor excessivo para o leste e a região central de Montana e o sudeste de Idaho com previsão de temperaturas máximas próximas a 40°C.
Uma bandeira vermelha entrou em vigor indicando condições meteorológicas críticas para a ocorrência de incêndios no leste de Montana e risco elevado em diversas áreas.

Além da seca extrema e do o calor excessivo, os relâmpagos também são um perigo natural para desencadear os incêndios.

Mapa indica as áreas mais críticas com alto risco de incêndios florestais nos Estados Unidos neste começo de semana. 80 grandes incêndios estão ardendo no país. Crédito: NWS
Mapa indica as áreas mais críticas com alto risco de incêndios florestais nos Estados Unidos neste começo de semana. 80 grandes incêndios estão ardendo no país. Crédito: NWS

Bootleg Fire está extremamente ativo
O maior incêndio florestal registrado este ano até agora é o Bootleg Fire e começou no dia 6 de julho no sul de Oregon. O incêndio cresceu mais na tarde do domingo e atinge agora 121 mil hectares na Floresta Nacional Fremont-Winema, ao longo da divisa de Oregon com a Califórnia, segundo o Sistema de Informações de Incidente (Inciweb).

Imagem de satélite mostra parte da enorme fumaça gerada pelo Bootleg Fire na divisa de Oregon com a Califórnia. Crédito: NOAA
Imagem de satélite mostra parte da enorme fumaça gerada pelo Bootleg Fire na divisa de Oregon com a Califórnia. Crédito: NOAA

Os bombeiros falam que o incêndio está extremamente ativo e representa alto risco. O Bootleg Fire se espalhou de maneira avassaladora nas últimas semanas consumindo quase 10 mil hectares em média por dia e as altas temperaturas têm dificultado o combate ao fogo.

Apenas 25% das chamas estão contidas e quase 100 casas e estruturas foram destruídas. O fogo ameaça mais de cinco mil moradias da região e uma grande evacuação pode ocorrer a qualquer momento.

O Bootleg está entre os dez incêndios ativos em Oregon, resultado da onda de calor recorde que atingiu o oeste dos Estados Unidos no começo do mês.

Outro grande incêndio, chamado de Tamarack, está fora de controle na divisa da Califórnia com Nevada e consome no momento 7200 hectares de floresta. Este incêndio foi provocado por um raio que caiu na região no último dia 4 de julho e obrigou evacuações em diversos bairros e acampamentos da área.

No condado de Chelan, no estado de Washington, o incêndio Red Apple começou há seis dias, já queimou quase 4500 hectares e permanece somente 10% contido. Os dados também foram divulgados pela Inciweb.

Os especialistas afirmam que além do calor recorde, as condições específicas do solo, boa parte pela seca história, aceleraram a temporada de incêndios florestais este ano. Apesar de todos os esforços das equipes de combate, as chamas deverão se prolongar a espera de um evento maior como uma tempestade significativa de chuva ou neve.

As previsões meteorológicas ainda são de temperatura acima da média com dias muito quentes e secos, além de ventos fortes e raios provocados por tempestades secas, pelo menos esta semana.

Ouça o podcast Pantanal: a catástrofe ambiental de 2020 pode ser repetir?



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021