AGRADECIMENTOS

Agradecemos a todos os colaboradores do Painel Global que têm tornado possível a continuidade do nosso trabalho, permitindo que os conteúdos permaneçam gratuitos e acessíveis a todos.

Nosso Muito Obrigado!

A campanha continua. Colabore também. Clique aqui.

Quarta-feira, 16 set 2020 - 17h29
Por Maria Clara Machado

Alabama e Flórida enfrentam inundações severas com furacão Sally

A situação é dramática em partes do Alabama e da Flórida Panhandle, nos Estados Unidos, depois de pelo menos dezesseis horas de chuvas torrenciais com a chegada do furacão Sally. O furacão tocou o solo por Gulf Shores, no Alabama, com categoria 2 e ventos de 168 km/h na madrugada desta quarta-feira.

Inundação na região de Navarre, na Flórida, depois do furacão Sally tocar o solo nesta quarta-feira. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @WUWFJennie. Foto: Sheri Andrews.<BR>
Inundação na região de Navarre, na Flórida, depois do furacão Sally tocar o solo nesta quarta-feira. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @WUWFJennie. Foto: Sheri Andrews.

Avançando lentamente, Sally já provocou 600 milímetros de chuva em algumas áreas, que resultou em sérias enchentes e evacuações de milhares de pessoas.

Ocorreram inúmeros resgates na água em áreas costeiras do Alabama e da Flórida Panhandle, mais de quinhentas mil pessoas estão sem energia elétrica e há muitos bairros inundados e árvores caídas sobre os telhados das casas.

O furacão Sally já foi rebaixado para tempestade tropical nesta tarde, mas ainda provoca chuva forte e ventos fortes nas próximas horas. “O movimento da tempestade é lento e esta é uma situação perigosa para todos”, afirmou Ken Graham, diretor do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

A faixa de alerta pega a costa do Alabama e da Flórida Panhandle, incluindo as cidades Gulf Shores e Pensacola, já bastante atingidas.

Inundação em Okaloosa Island, na Flórida Panhandle, após chuvas torrenciais provocadas pelo furacão Sally. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @OCSOALERTS
Inundação em Okaloosa Island, na Flórida Panhandle, após chuvas torrenciais provocadas pelo furacão Sally. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @OCSOALERTS

Para onde vai Sally
As informações divulgadas pelo NHC são de que a tempestade tropical Sally está localizada a 45 quilômetros ao norte-nordeste de Pensacola na tarde desta quarta-feira. Os ventos máximos sustentados são de 110 km/h com rajadas mais altas.

Mesmo após as chuvas torrenciais que já ocorreram, ainda há estimativa de 200 a 300 milímetros de chuva entre o oeste de Tallahassee, na Flórida à Mobile Bay, no Alabama, alerta o NHC.

Há aviso para a possibilidade de tornados que podem ocorrer nesta noite em partes da Flórida Panhandle, sudeste do Alabama e sudoeste da Geórgia.

Um movimento mais rápido para o nordeste é previsto para esta quinta-feira, fazendo com o centro de Sally avance pelo interior do Alabama e posteriormente sobre o norte da Geórgia devendo enfraquecer para uma depressão tropical. Os resquícios de Sally poderão ainda atuar sobre o interior da Carolina do Sul na sexta-feira, segundo as projeções do NHC.

Trajeto estimado para Sally nos próximos dias. Sally deve enfraquecer para uma depressão tropical nesta quinta-feira. Crédito: NHC.
Trajeto estimado para Sally nos próximos dias. Sally deve enfraquecer para uma depressão tropical nesta quinta-feira. Crédito: NHC.

Há dezesseis anos, o furacão Ivan atingiu áreas próximas a mesma região de Sally, com categoria 3, na escala de ventos Saffir-Simpson.

Saiba mais:Furacão Sally e mais quatro tormentas giram sobre os oceanos



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2020