Quarta-feira, 3 fev 2021 - 10h44
Por Maria Clara Machado

Alerta para formação de ciclone intenso na costa do Sul do Brasil

Institutos de meteorologia alertam para a formação de um novo ciclone muito intenso para os padrões desta época do ano e que deve atuar ao largo da costa do Sul do Brasil. O fenômeno terá potencial para causar temporais e chuva volumosa localmente, além de muita ventania.

Imagem de satélite das 12:40 UTC desta quarta-feira mostra em vermelho fortes instabilidades entrando no Rio Grande do Sul. Há alerta para temporais e ventania. Crédito: Satélite GOES-16/NOAA/Apolo11
Imagem de satélite das 12:40 UTC desta quarta-feira mostra em vermelho fortes instabilidades entrando no Rio Grande do Sul. Há alerta para temporais e ventania. Crédito: Satélite GOES-16/NOAA/Apolo11

Segundo a MetSul Meteorologia, o ciclone deve se desenvolver entre esta quarta-feira e a quinta-feira, dias 3 e 4, mais precisamente sobre o mar na altura do sudeste do Rio Grande do Sul e a costa do Uruguai.

Nuvens pesadas associadas à forte queda da pressão atmosférica já começam a avançar hoje do norte da Argentina em direção ao Uruguai e ao Rio Grande do Sul provocando chuva torrencial, vendavais e granizo. A partir disto, amanhã o ciclone extratropical já estará formado com a chance da pressão central ficar inferior a 1000 hPa (hectopascais), fazendo dele um sistema muito forte.

Os alertas falam em fortes rajadas de ventos que poderão passar de 100 km/h nas partes sul e leste do Uruguai, incluindo Montevidéu, durante a quinta-feira. A intensificação dos ventos também vai ocorrer em território brasileiro, principalmente no sul e leste do Rio Grande do Sul. Alguns modelos meteorológicos projetam rajadas de vento entre 80 km/h até 110 km/h.

Os maiores riscos e danos decorrentes da passagem do ciclone são esperados durante esta quinta-feira e o fenômeno deve se distanciar da costa do Brasil a partir da sexta-feira, dia 5. Ainda assim, a presença do ciclone em alto mar irá influenciar as condições do tempo no continente por mais alguns dias mantendo as rajadas de vento, explicam os meteorologistas.

Você pode preferir ouvir sobre essa notícia em nosso podcast Que ciclone no Sul do BR é esse?

Que ciclone é esse?
A MetSul Meteorologia reavaliou sua projeção para o novo ciclone na tarde desta quarta-feira e afirma que o fenômeno poderá ser do tipo ciclone bomba. Até esta manhã, o instituto não confirmava a possibilidade de um ciclone bomba.

As novas atualizações dos modelos meteorológicos indicam que a pressão atmosférica no centro do sistema deverá cair rapidamente podendo ficar entre 978 hPa e 980 hPa. A queda da pressão poderá ser de pelo menos 24 hPa em 24 horas, configurando, portanto, a formação de um ciclone bomba, informou a MetSul.

A Climatempo meteorologia também avalia que há a possibilidade do fenômeno se transformar num ciclone bomba devido à rápida e forte queda da pressão atmosférica no seu centro nas próximas 24 horas. Esta é uma situação rara para o litoral brasileiro no verão.

No final de junho de 2020, um ciclone bomba atingiu o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná, provocando enorme destruição e prejuízos. Treze pessoas morreram, sendo onze em Santa Catarina.

Acesse também o podcast:

4 tempestades no Pacífico e Índico: ciclone 18S, Ana, Bina e Lucas



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021