Quarta-feira, 12 jan 2022 - 10h53
Por Maria Clara Machado

Buenos Aires chega a 41 graus e tem apagão em nova onda de calor

A nova onda de calor que atinge a Argentina e o Uruguai esta semana provocou em Buenos Aires a segunda maior temperatura já registrada em 116 anos. O Serviço Meteorológico Nacional da Argentina (SMN) registrou 41,1°C por volta das 16 horas. A onda de calor vai continuar e modelos meteorológicos estimam temperaturas extremas para o Sul do Brasil.

Bairro de Palermo, em Buenos Aires. Temperatura chegou aos 41,1°C na terça-feira, dia 11. Crédito: Foto ilustrativa/Divulgação twitter @AmeliaRayno
Bairro de Palermo, em Buenos Aires. Temperatura chegou aos 41,1°C na terça-feira, dia 11. Crédito: Foto ilustrativa/Divulgação twitter @AmeliaRayno

O calor foi tanto que houve recorde de consumo de energia elétrica e apagões foram registrados na região metropolitana de Buenos Aires, chegando a prejudicar mais de 700 mil consumidores na área de concessão da Edenor.

Onda de calor ferveu países da América do Sul

Versões para o apagão
Um incêndio em uma residência na Villa Costa Esperanza, em San Martín atingiu uma linha de alta tensão que ativou um sistema de proteção cortando a energia e foi apontado como responsável pelo blackout em áreas dos subúrbios do norte e em parte da capital.

Porém, essa versão foi contestada pelo órgão regulador ENRE, afirmando que o apagão teria ocorrido por um pico de consumo de energia que atingiu recorde na terça-feira à tarde.

Segundo informações divulgadas, o consumo de energia elétrica atingiu um recorde de 27.146 MW, contra o recorde histórico anterior de 27.088 MW. O apagão criou diversos problemas nos transportes e nos hospitais.

Cerca de 80% dos serviços já estão normalizados, mas os cortes de energia elétrica ainda afetavam mais de 23 mil usuários na cidade e nos subúrbios na madrugada e amanhecer abafados desta quarta-feira, dia 12.

A temperatura era de 23°C pela manhã e os trabalhos para restabelecer a energia continuam.

Argentina continua no alerta vermelho
O SMN colocou cinco províncias argentinas em alerta vermelho para temperaturas extremas, entre elas Catamarca, La Rioja, San Juan, Mendoza e La Pampa, ressaltando perigo para a saúde.

Cidades das províncias de Córdoba, San Luis, Río Negro e Neuguén também estão em alerta de calor extremo com máximas entre 40°C e 43°C, que ainda serão observadas.

Algumas cidades do oeste da província de Buenos Aires se encontram hoje no alerta laranja, depois da terça-feira escaldante. As máximas esperadas são de 39°C e ainda representam risco à saúde.

A capital, em particular está sob alerta amarelo com previsão de 32°C nesta quarta-feira, trazendo um pouco de alívio, entretanto, amanhã e no fim de semana, o calor avassalador de 40°C deve retornar, segundo as previsões da SMN. A meteorologia prevê chuva para grande parte da província de Buenos Aires no próximo domingo.

Áreas da Argentina em alerta para temperaturas extremas nesta quarta-feira, dia 12. Crédito: SMN
Áreas da Argentina em alerta para temperaturas extremas nesta quarta-feira, dia 12. Crédito: SMN

Onda de calor no Brasil
A nova onda de calor também afeta o Uruguai e vai chegar ao Rio Grande do Sul, no Brasil e ao Paraguai, com temperaturas que poderão passar em alguns dígitos dos 40°C, indicam os modelos meteorológicos.

O novo evento extremo acontece pouco mais de 10 dias da onda de calor que ferveu os mesmos países da América do Sul na virada do ano também trazendo temperaturas máximas históricas em muitas localidades, que já enfrentam problemas decorrentes da estiagem.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022