Domingo, 22 ago 2021 - 22h09
Por Maria Clara Machado

Céu avermelhado e com fuligem na Grande São Paulo

Há alguns dias a camada de poluição voltou a ficar visível no horizonte da Grande São Paulo agravada pelas condições do tempo como a umidade baixa e a ausência de ventos. A situação parece ter piorado durante este domingo com a chegada de fuligem proveniente de um grande incêndio no Parque Estadual do Juquery, que continua em chamas.

Camada de poluição é visível no horizonte, depois de um domingo com muita fuligem no ar da Grande SP. Crédito: Apolo11
Camada de poluição é visível no horizonte, depois de um domingo com muita fuligem no ar da Grande SP. Crédito: Apolo11

O tom avermelhado no céu a mais do que um simples dia poluído em São Paulo evidenciou a presença de fumaça. Moradores de vários bairros da capital como Vila Mariana, Aclimação, Ipiranga, Santa Cecília, Tucuruvi, Bom Retiro, Jardim São Paulo, além da população de Santo André e São Bernardo do Campo relataram pelas redes sociais a presença de fuligem no ar, nas ruas, nos quintais durante todo o dia.

A causa mais provável é que fuligem tenha vindo de um grande incêndio que até o momento já devastou a metade do Parque Estadual Juquery, entre Caieiras e Franco da Rocha, no noroeste da região metropolitana.

A área é a última vegetação nativa de cerrado da Grande São Paulo. Segundo a prefeitura de Franco da Rocha, o fogo teria começado a partir da queda de um balão sobre a vegetação muito seca.

O combate às altas chamas exige mais de 200 homens enquanto a fumaça já encobriu toda a região central de Franco da Rocha. Animais silvestres fugiram da área do fogo em direção às pistas das rodovias e a situação ainda é crítica, segundo a prefeitura relatou no twitter.

Incêndio no Parque Estadual Juquery se alastrou neste domingo, dia 22. Crédito: Divulgação Prefeitura de Franco da Rocha
Incêndio no Parque Estadual Juquery se alastrou neste domingo, dia 22. Crédito: Divulgação Prefeitura de Franco da Rocha

O ar ainda mais poluído na Grande São Paulo neste domingo, dia 22, resultou numa coloração avermelhada misturada com uma camada cinza no céu. O pôr do sol foi visivelmente poluído e até a lua estava vermelha indicando alta concentração de poluição no ar. Um espetáculo, se não se fosse pelo motivo das cores a mais no céu.

Sol se põe em meio à camada de poluição em São Paulo. Vila Mariana, zona sul. Crédito: Apolo11
Sol se põe em meio à camada de poluição em São Paulo. Vila Mariana, zona sul. Crédito: Apolo11

Lua nasce avermelhada em São Paulo por conta do excesso de poluição no ar. Crédito: Apolo11
Lua nasce avermelhada em São Paulo por conta do excesso de poluição no ar. Crédito: Apolo11

Ontem, o forte calor e o tempo seco também contribuíram para proliferar outro grande incêndio na região do Parque Estadual do Jaraguá, zona norte de São Paulo.

Há muitos focos de queimadas também no interior do estado de São Paulo e parte da fumaça destes incêndios passa pela região metropolitana, o que mantém o ar empoeirado. O tempo seco predominante, como indica a meteorologia, vai manter o risco de fogo alto sobre todo o estado de São Paulo nos próximos dias.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021