Sexta-feira, 14 mai 2021 - 15h46
Por Maria Clara Machado

Chuva extrema resulta em inúmeros deslizamentos e vítimas no Grande Recife

Chuvas extremas atingiram o estado de Pernambuco desde a última quarta-feira e provocaram inúmeras ocorrências com registro de vítimas. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) mantém a previsão de mais chuva moderada a forte durante esta sexta-feira e o risco de novos deslizamentos de terra. Na Paraíba, João Pessoa teve o volume de chuva esperado para o mês todo.

Equipes da Defesa Civil trabalham colocando lonas em locais interditados do Grande Recife devido a chuva extrema. Crédito: Foto: Mariangela Viana/ Divulgação Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho.
Equipes da Defesa Civil trabalham colocando lonas em locais interditados do Grande Recife devido a chuva extrema. Crédito: Foto: Mariangela Viana/ Divulgação Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho.

As fortes chuvas causaram alagamentos, queda de árvores e muitas quedas de barreiras no Grande Recife, na Zona da Mata Sul e na Zona da Mata Norte em Pernambuco. Diversas estações meteorológicas ainda registram volumes de chuva entre 90 milímetros a mais de 100 milímetros nas últimas 24 horas, incluindo estações do Recife e de Jaboatão dos Guararapes, de acordo com a Apac.

Os dados da Defesa Civil são de volumes em torno de 200 milímetros em algumas estações, o que representa mais de 60% da média do mês.

As informações divulgadas são de pelo menos 44 deslizamentos de barreira em Jaboatão dos Guararapes, onde quatro pessoas da mesma família foram vítimas de um grande soterramento de terra na noite de ontem. Até o início da tarde, os bombeiros ainda procuravam pelo pai e a irmã em meio ao terreno bastante instável. A mãe e o irmão já foram encontrados.

A Defesa Civil interditou cinco casas nas proximidades da enorme abertura, pois o risco da movimentação de terra ainda é considerado altíssimo.

No Recife, foram cerca de 350 ocorrências ligadas à chuva extrema. Os alagamentos e as quedas de árvores provocaram dias de caos na capital.

Onda de Leste atingiu também a Paraíba e o Rio Grande do Norte
Os meteorologistas da Apac explicam a chuva torrencial sobre o leste de Pernambuco como resultado do fenômeno Onda de Leste, que traz nuvens muito carregadas do oceano para o continente.

As chuvas também aumentaram em João Pessoa que registrou todo o volume do mês em dois dias. Pista alagada no km 32 da BR 230, no sentido Bayeux. Crédito: Divulgação Polícia Rodoviária Federal da Paraíba.
As chuvas também aumentaram em João Pessoa que registrou todo o volume do mês em dois dias. Pista alagada no km 32 da BR 230, no sentido Bayeux. Crédito: Divulgação Polícia Rodoviária Federal da Paraíba.

As ondas de leste que ocorrem entre abril e julho podem atingir também a Paraíba e o Rio Grande do Norte e foi justamente o que aconteceu esta semana. O volume de chuva também aumentou nestes dois últimos estados. Natal (RN) sofreu com o aumento da água e vários pontos de alagamento.

João Pessoa (PB) teve quase 300 milímetros de precipitação em 48 horas, superando a média de chuva do mês de maio, de acordo com a Defesa Civil. Já são cerca de 100 pontos de alagamento na capital e as chuvas devem continuar no fim de semana, alerta a Defesa Civil.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021