Segunda-feira, 21 mar 2022 - 09h37
Por Maria Clara Machado

Chuva torrencial volta a atingir Petrópolis em novo evento extremo no período de um mês

As sirenes que alertam para deslizamentos de encostas voltaram a tocar nesta manhã de segunda-feira, depois da chuva forte que voltou a castigar Petrópolis na tarde e noite de ontem. A cidade serrana do Rio de Janeiro teve de novo uma situação parecida com o evento extremo de 15 de fevereiro, que deixou no total 233 mortos.

A chuva do domingo, dia 20 de março, foi de novo torrencial sobre Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro e deixou mais vítimas. Crédito: Divulgação pelo twitter @profzeluizpet
A chuva do domingo, dia 20 de março, foi de novo torrencial sobre Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro e deixou mais vítimas. Crédito: Divulgação pelo twitter @profzeluizpet

Mais cinco pessoas morreram e pelo menos outras três estão desaparecidas em decorrência do temporal do domingo, segundo informações do Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil. O número de vítimas pode aumentar durante o dia conforme as buscas avançarem.

As mesmas imagens de grandes enxurradas, inundações e muita destruição e lama espalhadas pelas ruas voltaram a se repetir em Petrópolis, numa situação parecida a que ocorreu em fevereiro.

O rio Quitandinha, que corta Petrópolis, transbordou duas vezes e a força da água voltou a destruir áreas do centro da cidade.

Vários carros foram arrastados pela correnteza e houve um novo deslizamento no Morro da Oficina deixando vítimas. Segundo a Defesa Civil municipal, foram 95 ocorrências, a maior parte de deslizamentos até o começo da madrugada. Cerca de 400 pessoas foram retiradas das áreas de risco.

Enxurrada novamente arrasta carros em Petrópolis durante a chuva do domingo. O evento acontece a pouco mais de um mês da chuva extrema de 15 de fevereiro. Crédito: Reprodução Redes Sociais
Enxurrada novamente arrasta carros em Petrópolis durante a chuva do domingo. O evento acontece a pouco mais de um mês da chuva extrema de 15 de fevereiro. Crédito: Reprodução Redes Sociais

O Morro da Oficina foi o centro da tragédia de fevereiro quando aconteceram graves deslizamentos. Um dos piores eventos de chuva forte em Petrópolis deixou um saldo de 233 mortos há pouco mais de um mês.

Novo evento extremo
A chuva da tarde do domingo foi de novo torrencial e ultrapassou os 300 milímetros em pontos do município no período de poucas horas. Este volume de chuva é superior à média de todo o mês de março que é de 250 mm.

Estações do CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) mediram volumes extraordinários de até 526 mm na estação São Sebastião em 24 horas e entre 200 e 300 mm em várias outras localidades.

Essa quantidade de chuva é ainda maior que a chuva volumosa despejada na cidade serrana em 15 de fevereiro.

A chuva forte continua hoje e a meteorologia mantém os alertas para novos deslizamentos de terra, queda de barreiras e alagamentos.

Cruzes que homenagearam as vítimas da tragédia de Petrópolis de 15 fevereiro também não resistiram a nova enxurrada e foram levadas pela correnteza. Crédito: Divulgação pelo twitter @giselli baur
Cruzes que homenagearam as vítimas da tragédia de Petrópolis de 15 fevereiro também não resistiram a nova enxurrada e foram levadas pela correnteza. Crédito: Divulgação pelo twitter @giselli_baur

Relembre aqui:

Evento extremo: Petrópolis tem a chuva do mês em poucas horas e 80 deslizamentos de terra

Você também pode acessar nossos podcasts aqui!



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022