Segunda-feira, 28 dez 2020 - 09h33
Por Maria Clara Machado

Ciclone tropical Chalane vai atravessar Moçambique nos últimos dias do ano

O ciclone tropical Chalane atingiu Madagascar no fim de semana e avança sobre o Canal de Moçambique com ventos máximos sustentados de 65 km/h. Moçambique está em alerta diante da previsão do fortalecimento de Chalane, que já deixou vítimas fatais em Madagascar.

Imagem de satélite mostra o ciclone tropical Chalane sobre o Canal de Moçambique nesta segunda-feira. Chalane vai se fortalecer nas águas quentes da região nos próximos dias. Crédito: EUMETSAT/Windy.
Imagem de satélite mostra o ciclone tropical Chalane sobre o Canal de Moçambique nesta segunda-feira. Chalane vai se fortalecer nas águas quentes da região nos próximos dias. Crédito: EUMETSAT/Windy.

Chalane já fez vítimas em Madagascar no fim de semana
O norte e o centro de Madagascar sofreram com chuvas fortes e ventos durante o fim de semana. As informações iniciais divulgadas pelas autoridades locais relatam 26 mortes em Madagascar, a maioria no transbordamento de um rio, durante a passagem de Chalane.

Inundação em região de Madagascar com a passagem do ciclone tropical Chalane no domingo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @AngeloRamy1
Inundação em região de Madagascar com a passagem do ciclone tropical Chalane no domingo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @AngeloRamy1

Países africanos em alerta
Moçambique se prepara agora para a chegada de Chalane nos últimos dias do ano. Segundo as projeções do Centro de Alerta de Tufões (JTWC), as rajadas de vento devem se intensificar entre esta segunda e quarta-feira, quando poderão alcançar os 120 km/h.

Além de Moçambique, os países Zimbabwe e Botswana, no continente africano, estão na rota de Chalane e poderão ser impactados por seus resquícios ao longo da quinta-feira, dia 31.

O Departamento de Serviços Meteorológicos (MSD) prevê que Chalane ganhe força dentro do Canal de Moçambique e toque o solo próximo a Beira, no centro de Moçambique, na noite de quarta-feira, embora menos intenso do que o ciclone Idai em 2019, que atingiu a região com ventos de 175 km/h.

A quantidade de chuva na costa pode chegar a 100 milímetros em 24 horas e deve diminuir à medida que Chalane avançar sobre as áreas territoriais, assim como a velocidade dos ventos.

O governo de Zimbabwe já sinalizou uma provável evacuação para terrenos mais elevados antes da chegada do ciclone tropical Chalane.


Monitore aqui em tempo real todos as tempestades ciclônicas que se formam ao redor do globo!



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021