Quarta-feira, 13 jan 2021 - 15h05
Por Maria Clara Machado

Cobertura de neve no Monte Fuji em dezembro foi a menor em 20 anos

A montanha mais alta e mais famosa do Japão teve sua cobertura de neve muito baixa ou quase ausente no mês passado, quando normalmente seria um espetáculo ao longo de dezembro todo. Nem mesmo a forte nevasca que atingiu a costa oeste do Japão conseguiu elevar a quantidade de neve no Monte Fuji e na parte oriental do país.

Monte Fuji com cobertura de neve apenas de um lado no dia 15 de dezembro de 2020. Crédito: Imagem divulgada por Weather News.
Monte Fuji com cobertura de neve apenas de um lado no dia 15 de dezembro de 2020. Crédito: Imagem divulgada por Weather News.

Em meados de dezembro, quando parte do Japão recebeu muita neve, somente uma camada de flocos brancos, possivelmente levados pelo vento, cobriu um lado do Monte Fuji.

O pico da montanha teve sua primeira nevasca de 2020 em 28 de setembro, mas logo a neve derreteu e foram meses de neve escassa. Com a ajuda de dados do satélite Terra, da NASA, foi possível observar que a cobertura de neve no Monte Fuji em dezembro ficou entre as mais baixas em 20 anos, comparada a qualquer outro mês de dezembro.

Estações meteorológicas em solo terrestre fizeram observações importantes neste período. Todas as estações ao redor do Monte Fuji registraram muito menos precipitação do que o normal em dezembro passado. Além disso, as temperaturas ao redor da montanha ficaram elevadas em grande parte do mês.

Imagem capturada por satélite mostra a redução de neve na região do Monte Fuji, no Japão, no dia primeiro de janeiro de 2021. Crédito: NASA.
Imagem capturada por satélite mostra a redução de neve na região do Monte Fuji, no Japão, no dia primeiro de janeiro de 2021. Crédito: NASA.

Imagem capturada por satélite mostra uma maior quantidade de neve na região do Monte Fuji no final de dezembro de 2013. Crédito: NASA.
Imagem capturada por satélite mostra uma maior quantidade de neve na região do Monte Fuji no final de dezembro de 2013. Crédito: NASA.


O satélite Landsat 8 adquiriu uma imagem de primeiro de janeiro de 2021 que evidencia a redução da cobertura de neve no Monte Fuji. Para comparação, outra imagem capturada no dia 29 de dezembro de 2013 mostra o Monte Fuji em uma situação com muito mais neve. Na ocasião, a quantidade de neve ficou ligeiramente acima da média.

No final de dezembro de 2020, o Monte Fuji voltou a receber um pouco de neve, mas que só alguns dias. Logo a camada de neve derreteria à medida que as temperaturas subiam acima de zero.

Dados climáticos de longo prazo ajudam os especialistas observarem que as condições no pico estão mudando. Um estudo recente descobriu que a área de floresta da montanha subiu 30 metros em quatro décadas consequência do aumento de 2°C nos verões na região.

Gráfico baseado em dados de satélite da Nasa indica a cobertura de neve no Monte Fuji durante todos os meses de dezembro desde o ano 2000. Crédito: NASA.
Gráfico baseado em dados de satélite da Nasa indica a cobertura de neve no Monte Fuji durante todos os meses de dezembro desde o ano 2000. Crédito: NASA.

O Monte Fuji fica a cerca de 100 quilômetros de Tóquio e tem 3.776 metros de altura. É um vulcão ativo e recebe cerca de 230 mil visitantes por temporada durante o verão. Em 2020 as atividades ficaram paralisadas em razão do coronavírus.

Acesse também:
Após nevasca histórica, temperaturas poderão cair a -10°C na Espanha

Ouça o podcast:
Semanas ou meses de inverno rigoroso na Europa



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021