Quarta-feira, 9 jun 2021 - 15h53
Por Maria Clara Machado

Defesa Civil de SC está em alerta para alagamento, deslizamento e agitação no mar

As chuvas vieram volumosas na noite da terça-feira e na madrugada desta quarta-feira sobre a Grande Florianópolis, o Vale do Itajaí e litoral norte e sul de Santa Catarina provocando alagamentos e deslizamentos. A Defesa Civil do estado continua alertando para temporais e a Marinha do Brasil permanece com avisos de ressaca e ventos fortes.

Chuva intensa no leste de Santa Catarina provocou alagamentos e deslizamentos entre a noite de terça-feira e esta quarta-feira. Crédito: Corpo de Bombeiros de Itajaí/Divulgação.
Chuva intensa no leste de Santa Catarina provocou alagamentos e deslizamentos entre a noite de terça-feira e esta quarta-feira. Crédito: Corpo de Bombeiros de Itajaí/Divulgação.

O leste e o nordeste de Santa Catarina enfrentaram os temporais acompanhados por granizo e chuva volumosa nas últimas 24 horas.

Entre os municípios mais afetados está Canelinha, na Grande Florianópolis, onde a chuva forte fez a água subir e invadir moradias deixando famílias ilhadas e 146 pessoas desalojadas, de acordo com a Defesa Civil. Também houve deslizamentos de terra e queda de postes. Em Brusque, a chuva extrema provocou alagamentos e dois deslizamentos de encostas, segundo informações locais.

Na capital, também houve alagamentos que acabaram interditando as principais vias de acesso para as regiões norte e sul da cidade. Balneário Camboriú foi outra região castigada principalmente pelos alagamentos, além de um deslizamento de terra.

Deslizamento em Brusque após chuvas fortes. Crédito: Defesa Civil de SC/Divulgação.
Deslizamento em Brusque após chuvas fortes. Crédito: Defesa Civil de SC/Divulgação.

Chuva forte provocou alagamentos em Camboriú. Crédito: Prefeitura de Camboriú/Divulgação.
Chuva forte provocou alagamentos em Camboriú. Crédito: Prefeitura de Camboriú/Divulgação.

Chuva de quase 300 mm
Os volumes de chuva alcançaram 285 milímetros em Canelinha, 163 milímetros em Itajaí, 140 milímetros em Tubarão e mais de 100 milímetros em outros municípios como Antônio Carlos, São Pedro de Alcântara, Tijucas, São João Batista e Biguaçu, conforme divulgado pela MetSul.

Segundo a meteorologia, o que motiva a chuva forte no estado de Santa Catarina é uma área de baixa pressão atmosférica que está atuando próxima ao litoral juntamente com a entrada de muita umidade vinda do oceano.

A Defesa Civil prevê temporais isolados durante a quinta-feira com risco moderado para chuva localmente forte, com raios e eventual queda de granizo. O risco é moderado para ocorrências relacionadas à agitação marítima no litoral sul e na Grande Florianópolis.

Marinha do Brasil está com aviso de ressaca e ventos fortes
Um aviso de ressaca é mantido pela Marinha do Brasil no trecho entre Torres (RS) e Florianópolis (SC) com ondas de até 2 metros e meio até o final da manhã da quinta-feira, dia 10. A chance de ressaca continua entre Tramandaí (RS) e Florianópolis (SC) com ondas de 2 metros e meio, também entre a sexta-feira e o sábado, dias 11 e 12.

Há ainda um alerta para mar grosso e muito grosso entre o Arroio Chuí (RS) e Laguna (SC), a 500 quilômetros da costa, com ondas altas de 3 a 5 metros até a manhã da sexta-feira, dia 11.

O alerta para mar grosso se mantém depois com ondas altas variando de 3 a 4 metros, na área oceânica até cerca de 800 quilômetros da costa, no trecho Arroio Chuí (RS) e São Francisco do Sul (SC), durante a sexta-feira e o fim de semana.

Áreas costeiras do Arroio Chuí (RS) até Laguna (SC), se afastando até 500 quilômetros da costa terão vento forte e muito forte a partir da quinta-feira, dia 10, até o sábado.

Acesse também:

Veja a maior cheia do Rio Negro em Manaus captada por satélites

Ouça o podcast Aquecimento Global: dados da OMM indicam que estamos perto do aumento global de 1,5°C



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021