Sexta-feira, 20 dez 2019 - 10h32
Por Maria Clara Machado

Elsa continua forte e traz chuvas torrenciais para a Espanha

O Painel Global monitora a depressão Elsa, que nos últimos dias agravou muito as condições do tempo em Portugal. As chuvas fortes e os ventos intensos também chegaram à Espanha ontem à noite e durante a madrugada desta sexta-feira. Quatro pessoas já morreram nos dois países.

Passagem da depressão Elsa provocou inundações em várias cidades da Espanha durante a noite e madrugada. Crédito: Imagem da Cantábria divulgada pelo twitter @MediodiaCOPE
Passagem da depressão Elsa provocou inundações em várias cidades da Espanha durante a noite e madrugada. Crédito: Imagem da Cantábria divulgada pelo twitter @MediodiaCOPE

As chuvas torrenciais com rajadas de vento acima de 100 km/h provocaram diversas inundações, deslizamentos e desabamentos na Espanha. A violência da água tomou ruas, estradas e arrastou carros.

Um homem foi soterrado nas montanhas das Astúrias e outro homem morreu quando uma parede desabou em Santiago de Compostela, de acordo com informações divulgadas pela imprensa internacional.

A travessia marítima entre Marrocos e a Espanha, no Estreito de Gibraltar, deve ficar interrompida durante a passagem de Elsa. Quase toda a Espanha foi afetada por enchentes e são pelo menos 28 regiões que permanecem em alerta laranja.

Portugal
O número de ocorrências por causa dos temporais subiu de 360 para mais de 6.200 em todo o centro-norte de Portugal em dois dias, segundo informações da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Um homem morreu em uma estrada na região de Setúbal, ao sul de Lisboa, após a queda de uma árvore e outro homem foi vítima do desabamento de uma casa em Viseu, ao norte da capital. Além disso, um homem ainda está desaparecido em Castro Daire, após um deslizamento de terra.

No total são 70 desalojados, quantidade que vem subindo desde a última quarta-feira. A depressão Elsa provocou inundações com transbordamento de rios no norte de Portugal, deslizamentos, inúmeras queda de árvores e de estruturas.

Rio Tâmega subiu mais de três metros em Chaves, no norte de Portugal, após a passagem da depressão Elsa. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter SIC Notícias.
Rio Tâmega subiu mais de três metros em Chaves, no norte de Portugal, após a passagem da depressão Elsa. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter SIC Notícias.

Fabien está chegando
Nem bem Elsa passou, outra depressão batizada de Fabien é a próxima a afetar Portugal. O país deve continuar recebendo chuvas fortes e muito vento a partir deste sábado, dia 21. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) avisa que as zonas norte e central do país serão novamente as mais afetadas.

Ainda são 12 distritos de Portugal que estão sob alerta laranja, agora principalmente por causa da agitação marítima.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021