Segunda-feira, 5 jul 2021 - 10h45
Por Maria Clara Machado

Elsa é rebaixada para tempestade tropical e varre a costa sul de Cuba

Elsa não é mais um furacão e continua seu trajeto pelo Caribe como uma tempestade tropical durante esta segunda-feira, dia 5. A tempestade varre a costa de sul Cuba e vai tocar o solo da região, enquanto cerca de 180 mil pessoas já foram evacuadas. Elsa deixou três mortos durante sua passagem como furacão pelas ilhas do sul caribenho desde a última sexta-feira.

Ventos fortes da tempestade tropical Elsa varrem a costa sul de Cuba nesta segunda-feira. Elsa irá atravessar Cuba em direção à Flórida. Crédito: Imagem de divulgação no twitter @DiazCanelB
Ventos fortes da tempestade tropical Elsa varrem a costa sul de Cuba nesta segunda-feira. Elsa irá atravessar Cuba em direção à Flórida. Crédito: Imagem de divulgação no twitter @DiazCanelB

Se antecedendo à chegada da tempestade tropical, o governo cubano disponibilizou instalações como abrigos e se mobilizou para proteger as plantações de cana-de-açúcar e cacau. As informações são de que muitas famílias também estão em casas de parentes e aquelas que vivem em áreas montanhosas se abrigam em cavernas naturais preparadas para este tipo de emergência.

A chuva caiu constante sobre províncias do leste de Cuba durante o domingo, mas não chegou a provocar enchentes e deixar vítimas, segundo informações da Cruz Vermelha. Hoje, a tempestade Elsa deve cruzar o país pelo lado oeste.

O boletim do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) afirma que o centro de Elsa está localizado a 265 quilômetros ao sudeste de Havana produzindo ventos máximos sustentados de 100 km/h e está muito perto de tocar o solo pelo centro-oeste de Cuba.

Imagem de satélite mostra o centro da tempestade tropical Elsa muito perto de Cuba. Parte das nuvens carregadas estão avançando sobre o país. Crédito: NOAA
Imagem de satélite mostra o centro da tempestade tropical Elsa muito perto de Cuba. Parte das nuvens carregadas estão avançando sobre o país. Crédito: NOAA

Depois de Cuba, Flórida permanece na rota de Elsa
A tormenta deve continuar na direção noroeste fazendo uma curva norte-noroeste amanhã, diz o NHC. Neste trajeto, Elsa deve se mover sobre o centro e oeste de Cuba ainda hoje e chegar perto ou atingir parte da costa oeste da Flórida amanhã e na quarta-feira, dias 6 e 7.

Algum fortalecimento ainda é possível antes da tempestade tocar o solo de Cuba seguida de um enfraquecimento, porém um novo fortalecimento pode ocorrer quando Elsa avançar sobre o sudeste do Golfo do México nas próximas 48 horas.

Cuba está sob aviso de tempestade tropical e a previsão é de que a chuva aumente o nível das águas acima do normal. A maré também pode subir até 1,5 metros na costa sul da região.

Em todas as partes de Cuba o volume de chuva estimado é de 120 a 250 milímetros, podendo chegar a picos de 380 milímetros em áreas isoladas. Isto poderá resultar em inundações significativas e repentinas, assim como deslizamentos de terra, alerta o NHC.

Trajeto de Elsa estimado para os próximos dias. Crédito: NHC
Trajeto de Elsa estimado para os próximos dias. Crédito: NHC

A partir da terça-feira, a chuva de Elsa poderá afetar partes de Flórida Keys e principalmente da costa oeste da Península da Flórida com valores de até 150 milímetros podendo resultar em inundações isoladas. Se Elsa sobreviver, resquícios ainda poderão atuar sobre a Geórgia e a Carolina do Sul no meio da semana.

Além dos swells que irão aumentar perto de Flórida Keys e do sul e oeste da Flórida, alguns tornados são possíveis no sul da Flórida até a noite da terça-feira.

Primeiro furacão do Atlântico de 2021
Elsa ganhou força no extremo sul do Caribe e teve um deslocamento muito rápido pela região impactando várias ilhas como furacão categoria 1 na escala de ventos Saffir-Simpson. Barbados foi a mais danificada, com mais de mil casas destruídas. O Haiti foi impactado neste domingo com grande número de árvores derrubadas por causa dos ventos fortes.

Outras informações divulgadas pela Agência Caribenha de Gerenciamento de Emergências de Desastres são de uma vítima fatal na ilha de Santa Lúcia e pelo Centro de Operações de Emergência de dois mortos na República Dominicana.

Acesse também:

Furacão Elsa provoca destruição ao passar por Barbados e São Vicente



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021