Quinta-feira, 2 dez 2021 - 10h49
Por Maria Clara Machado

Erupção do Cumbre Vieja passa de 70 dias em La Palma

Dados do USGS e do Instituto Smithsonian indicam que 48 vulcões estão em erupção contínua desde 15 de outubro de 2021. São levados em conta os eventos eruptivos constantes, sem grandes interrupções de três meses ou mais. Do total, existem os vulcões que estão em atividade diária significativa, como o Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, nas Canárias.

Lava é lançada do cume do Cumbre Vieja, em La Palma, no dia primeiro de dezembro. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @involcan
Lava é lançada do cume do Cumbre Vieja, em La Palma, no dia primeiro de dezembro. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @involcan


Cumbre Vieja não para
O último relatório conjunto do Instituto Volcanológico de Canárias (INVOLCAN) e do Instituto Geográfico Nacional (IGN), afirma que a atividade vulcânica em La Palma, no arquipélago das Canárias, persistiu continuamente por mais um período entre 24 e 30 de novembro, caracterizada por explosões estrombolianas e fontes de lava jorrando de múltiplas aberturas já existentes e novas e com emissões diárias de cinzas.

A forte erupção do Cumbre Vieja que começou em 19 de setembro completou 70 dias em 28 de novembro e até agora não dá sinais de calmaria.

O INVOLCAN e o IGN informaram que os níveis de tremores vulcânicos voltaram a se intensificar nos dias 28 e 29 de novembro, no final do último período monitorado.

A sismicidade persistiu em níveis variados sendo detectada em profundidades de 10 a 15 quilômetros e de 30 a 40 quilômetros e foi notado que a sismicidade de nível médio se intensificou ao longo da última semana. O maior tremor atingiu magnitude 5.0 a uma profundidade de 36 quilômetros em 29 de novembro.

Mais lava derramada do cone principal
São várias aberturas no cone principal que continuam derramando lava e emitindo plumas de cinzas e gases, aumentando o campo de fluxos, inclusive de fluxos sobrepostos, numerados de 1 a 11 e dois deltas de lava.

Um dos fluxos de lava avançou recentemente pelo cemitério Las Manchas e avançou sobre partes de uma usina solar, atingindo áreas que faziam parte da zona de exclusão, já evacuada anteriormente. As informações são de que mais de 530 pessoas desalojadas estão morando em hotéis.

Os fluxos também inundaram agora, florestas e terras agrícolas que ainda estavam preservadas da lava.

Imagens aéreas feitas na segunda-feira, dia 29, mostram mais fluxos de lava avançando pelas encostas:

Gás e cinzas afetam novamente moradores da ilha
O relatório também afirmou, que por mais uma semana, as cinzas suspensas e as altas concentrações de gases vulcânicos na atmosfera geraram alertas na qualidade do ar, especialmente na parte oeste de La Palma. Assim, novamente as autoridades mantiveram a os avisos para que a população permanecesse em casa. As emissões de dióxido de enxofre chegaram 30 mil toneladas por dia.

Cumbre Vieja em atividade na manhã desta quinta-feira, dia 2 de dezembro. Crédito: INVOLCAN
Cumbre Vieja em atividade na manhã desta quinta-feira, dia 2 de dezembro. Crédito: INVOLCAN

O aeroporto de La Palma ainda foi afetado pela queda de cinzas, mas uma mudança na direção dos ventos permitiu que ele fosse aberto no fim de semana.

Também no final da semana passada, fortes chuvas caíram sobre La Palma o que acendeu o alerta para que técnicos e as autoridades ficassem longe das encostas íngremes sob risco de ocorrerem lahars.

Os lahars são tão temidos quanto os fluxos de lava, pois são deslizamentos que descem rapidamente pela encosta de um vulcão misturando água quente e fria e fragmentos de rocha, extremamente violentos e destrutivos.


Acompanhe aqui os últimos relatórios vulcânicos de vulcões em atividade no globo!



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022