Sexta-feira, 13 nov 2020 - 14h19
Por Maria Clara Machado

Eta sobrevive por treze dias e faz vítimas na Carolina do Norte e Flórida

Surpreendentemente a tempestade tropical Eta sobreviveu mais essa semana depois de ter atingido o sul da Flórida no último domingo. Eta voltou a atuar sobre o Golfo do México nos últimos dias e na condição de tempestade tropical novamente avançou sobre o continente, impactando desta vez, o norte da Flórida e as Carolinas com registro de vítimas.

Inundação na Carolina do Sul durante a passagem da tempestade tropical Eta. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @CoastalNews365
Inundação na Carolina do Sul durante a passagem da tempestade tropical Eta. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @CoastalNews365

Chuvas torrenciais e ventos intensos foram sentidos na costa da Carolina do Sul e da Carolina do Norte, quando Eta chegou ontem à noite, depois de ter passado sobre o norte da Flórida entrando pela região de Cedar Key, segundo informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

As tempestades começaram já na tarde de quarta na região da Baía de Tampa, na Flórida e causaram enchentes localizadas, onde uma pessoa morreu. Bairros ficaram isolados e veículos presos em estradas aguardando resgate.

Nas Carolinas, o tempo mudou na quinta também com registro de inundações. A elevação da água obrigou o fechamento de estradas e pelo menos uma ponte desmoronou. Na Carolina do Norte, Eta se juntou a uma frente fria, segundo informou a meteorologia norte-americana, resultando em enchentes que deixaram cinco mortos até o momento.

Tempestade tropical Eta provocou inundações na Flórida pela segunda vez em menos de uma semana. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @CoastalNews365<BR>
Tempestade tropical Eta provocou inundações na Flórida pela segunda vez em menos de uma semana. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @CoastalNews365

Persistência de Eta é surpreendente
Antes de tocar a primeira vez o solo da Flórida, Eta já havia cruzado a América Central, através da Nicarágua e Honduras como um poderoso furacão categoria 4 na escala Saffir-Simpson, no dia 4 de novembro. O balanço é de 120 mortos e muitas outras pessoas permanecem desaparecidas.

Eta então avançou pelo mar do Caribe, passando por Cuba e atingindo a região de Florida Keys e Miami no dia 8. Após tocar o solo três vezes, a tempestade tropical atingiu o sudeste dos Estados Unidos na quinta-feira, dia 12.

Trajeto dos ventos de Eta desde seu surgimento em primeiro de novembro sobre o mar do Carine, ao sul do Haiti. Crédito: NHC
Trajeto dos ventos de Eta desde seu surgimento em primeiro de novembro sobre o mar do Carine, ao sul do Haiti. Crédito: NHC

Eta vai contornar o leste dos EUA
Eta enfraqueceu e é agora um ciclone pós-tropical sobre o Atlântico Norte, a 135 quilômetros ao sudeste de Wilmington, na Carolina do Norte.

Seus resquícios se movimentam rapidamente a uma velocidade de 30 km/h rumo ao oceano e devem persistir por mais alguns dias.

O NHC prevê que Eta se afaste gradualmente da costa sudeste dos Estados Unidos durante esta sexta-feira, seguindo na direção leste-nordeste até se dissipar por completo sobre o mar neste sábado.

Trajeto de Eta previsto para os próximos dias. Crédito: NHC
Trajeto de Eta previsto para os próximos dias. Crédito: NHC

O NHC já retirou os avisos em vigor e Eta não oferece mais perigo às áreas costeiras. Já os swells gerados por Eta poderão afetar a costa sudeste dos Estados Unidos com risco de vida.

Acesse também:

Tufão Vamco atinge as Filipinas e obriga a evacuação de 180 mil pessoas

Ondas poderão atingir 4 metros na ilha da Madeira com tempestade Theta



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021