Quinta-feira, 15 abr 2021 - 14h37
Por Maria Clara Machado

Expectativas para nova temporada de incêndios na Califórnia são alarmantes

Depois de enfrentar a pior temporada de incêndios florestais da história em 2020, a Califórnia se prepara para mais um período desafiador diante do agravamento das condições de seca severa e das temperaturas elevadas. Para prevenir os incêndios, o governo do estado norte-americano anunciou um financiamento de US$ 536 milhões.

Incêndios florestais na Califórnia foram recordes em 2020 e as perspectivas são alarmantes novamente este ano. Crédito: Divulgação Cal Fire.
Incêndios florestais na Califórnia foram recordes em 2020 e as perspectivas são alarmantes novamente este ano. Crédito: Divulgação Cal Fire.

O Monitor de Seca dos Estados Unidos revela que 92% da Califórnia estão sofrendo com a seca por vários meses consecutivos, o maior percentual desde março de 2016. Janeiro e fevereiro já foram secos e nada mudou em março.

O governador Gavin Newson defende a necessidade de mais manejo florestal e da vegetação. Os milhões de dólares anunciados serão para a contratação e treinamento de quase 1400 bombeiros adicionais, a compra de novos equipamentos e investimento rápido para desenvolvimento de projetos de manejo, que deverão controlar e reduzir os incêndios.

As autoridades sabem que a Califórnia está saindo do segundo inverno seco consecutivo e que a próxima temporada de incêndios poderá ser muito semelhante a do verão passado. As ações devem começar em breve, já que o pico da temporada de incêndios ocorre entre julho e outubro.

Em 2020, os incêndios florestais recordes na Califórnia consumiram mais de 4,2 milhões de acres, grande parte durante o mês de setembro.

Incêndios estão chegando mais cedo
O CAL FIRE, órgão responsável pelo combate aos incêndios florestais da Califórnia, aponta que os incêndios no oeste estão começando mais cedo e terminando mais tarde. A duração da temporada de incêndios aumentou em 75 dias nas serras nos últimos anos e o aumento na extensão dos incêndios também é verificado em todo o estado.

O Serviço Meteorológico em Sacramento, na Califórnia, chama a atenção para os níveis recordes de seca nesta época do ano. Estão acontecendo situações em abril que seriam vistas apenas no final de junho. A falta de chuva e de umidade não está deixando as plantas se recuperarem o que pode fazer com que os incêndios surjam com muito mais facilidade e se espalhem mais rapidamente.

Os meteorologistas explicam que a Califórnia depende de umidade fluindo do Pacífico para trazer chuva. Este ano, a maioria dos eventos seguiu um caminho mais ao norte da região enviando grande parte da chuva para o noroeste do Pacífico perdendo de vista a Califórnia.

O Vale do Sacramento recebe cerca de 85% de seu abastecimento de água até o início de abril. Este ano, recebeu apenas 43%. Vista do Lago Oroville está com 53% da capacidade. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter oficial @CA DWR
O Vale do Sacramento recebe cerca de 85% de seu abastecimento de água até o início de abril. Este ano, recebeu apenas 43%. Vista do Lago Oroville está com 53% da capacidade. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter oficial @CA_DWR

Para o CAL FIRE as mudanças climáticas têm grande responsabilidade no aumento da temporada de incêndios florestais no estado da Califórnia. Temperaturas mais elevadas na primavera e no verão, a redução da camada de neve e o derretimento no início da primavera criam estações secas mais longas e intensas aumentando o estresse hídrico na vegetação e tornando, assim, as florestas mais suscetíveis a incêndios florestais severos, avalia o departamento.

Acesse e relembre:

Califórnia bate recorde de hectares queimados pelos incêndios florestais

EUA afirmam ter registrado temperatura histórica: 54,4°C



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021