Terça-feira, 12 abr 2022 - 10h19
Por Maria Clara Machado

Filipinas sofre com inundações da tempestade Megi, enquanto Malakas vai virar super tufão

Já chega a 25 o número de vítimas fatais em inundações e deslizamentos de terra recentes no arquipélago das Filipinas, no Pacífico, resultado do impacto da tempestade tropical Megi. Sobre alto mar na costa leste, o tufão Malakas também provoca ventos intensos na região e continua ganhando força.

Transbordamento em Leyte, no leste das Filipinas no domingo, em decorrência da tempestade Megi. Crédito: Reprodução de imagens divulgadas pelo twitter @kamera one
Transbordamento em Leyte, no leste das Filipinas no domingo, em decorrência da tempestade Megi. Crédito: Reprodução de imagens divulgadas pelo twitter @kamera_one

As autoridades das Filipinas atualizaram o número de vítimas nas últimas 24 horas depois que as equipes de resgate passaram o dia em busca de moradores isolados no leste e sul do país. A tormenta Megi, chamada localmente de Agaton, atingiu a região no domingo com ventos de 65 km/h e fortes chuvas.

Imagem de satélite mostra as nuvens da depressão Megi sobre o sul e leste das Filipinas no dia 12 de abril. Crédito: JTWC
Imagem de satélite mostra as nuvens da depressão Megi sobre o sul e leste das Filipinas no dia 12 de abril. Crédito: JTWC

Houve interrupção de energia elétrica, deslizamentos em aldeias e inundações em casas e campos. Mais de 13 mil pessoas foram obrigadas a seguirem para abrigos em áreas mais altas na costa leste.

A província de Leyte, na região de Visayas, no leste, foi uma das áreas mais devastadas por Megi e totaliza 22 mortos, segundo informações divulgadas pelas autoridades neste começo de semana. As outras vítimas são da região de Davao, no sul das Filipinas.

O evento é o primeiro de 2022 nas Filipinas após o super tufão Rai que deixou mais de trezentos mortos e afetou cerca de 500 mil pessoas no arquipélago em dezembro do ano passado. Anualmente as ilhas são atingidas por uma média de 20 fenômenos.

Malakas vai virar Super Tufão
Megi está enfraquecendo nesta terça-feira, dia 12, de acordo com o Centro de Alerta de Tufões (JTWC). Entretanto, há perigo em alto mar, ao largo da costa leste das Filipinas, com a intensificação do tufão Malakas.

Imagem de satélite mostra o tufão Malakas sobre o Pacífico entre a costa das Filipinas e o sul do Japão no dia 12. Malakas deve avançar poderoso pelo mar. Crédito: Himawari-8/9 Agência Meteorológica do Japão
Imagem de satélite mostra o tufão Malakas sobre o Pacífico entre a costa das Filipinas e o sul do Japão no dia 12. Malakas deve avançar poderoso pelo mar. Crédito: Himawari-8/9 Agência Meteorológica do Japão

O tufão produz rajadas de vento de 157 km/h e as projeções indicam que Malakas ficará ainda mais forte numa trajetória rumo à costa sul e leste do Japão.

O JTWC prevê que Malakas deva evoluir para um super tufão e atingir a categoria 4 na escala de ventos Saffir-Simpson, produzindo rajadas de até 230 km/h no decorrer da quarta-feira, dia 13.

Apesar da previsão de um poderoso fenômeno, Malakas deve seguir pelo mar, sem tocar o solo das Filipinas e do Japão. Seu raio de atuação é grande e deve provocar tempestades, ventos muitos fortes e ondas altas sobre esta região do Pacífico.

Trajeto previsto para o tufão Malakas nos próximos dias. Crédito: JTWC
Trajeto previsto para o tufão Malakas nos próximos dias. Crédito: JTWC

Acompanhe aqui todas as tempestades ciclônicas ativas ao redor do globo!



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022