AGRADECIMENTOS

Agradecemos a todos os colaboradores do Painel Global que têm tornado possível a continuidade do nosso trabalho, permitindo que os conteúdos permaneçam gratuitos e acessíveis a todos.

Nosso Muito Obrigado!

A campanha continua. Colabore também. Clique aqui.

Segunda-feira, 16 nov 2020 - 08h37
Por Maria Clara Machado

Furacão Iota é o trigésimo sistema nomeado da temporada do Atlântico 2020

O furacão Iota se formou sobre o mar do Caribe neste domingo e vai fazer dobradinha com o recente furacão Eta. Nicarágua e Honduras novamente estão na rota do furacão Iota, que segue inicialmente o mesmo caminho de Eta. Iota é o trigésimo sistema nomeado na temporada do Atlântico 2020 que já bateu todos os recordes da história.

Imagem de satélite mostra o grande furacão Iota próximo da Nicarágua e Honduras. Iota está na categoria 4 com ventos sustentados de 232 km/h. Crédito: NOAA.
Imagem de satélite mostra o grande furacão Iota próximo da Nicarágua e Honduras. Iota está na categoria 4 com ventos sustentados de 232 km/h. Crédito: NOAA.

Um fortalecimento rápido aconteceu entre a noite do domingo e a madrugada desta segunda-feira e Iota evoluiu da categoria 2 para a categoria 4, na escala de ventos Saffir-Simpson. Os ventos constantes do poderoso furacão Iota estão em 230 km/h com rajadas mais altas enquanto se aproxima da costa da Nicarágua e de Honduras.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) indicava o centro de Iota a 275 quilômetros ao sudeste de Cabo Gracias Dios, na fronteira entre a Nicarágua e Honduras no boletim das 9:00UTC. Sua direção é oeste com velocidade próxima a 17 km/h.

Um aviso de furacão está em vigor para a Ilha de Providência, a costa da Nicarágua e a costa nordeste de Honduras.

Nicarágua e Honduras em alerta máximo
De acordo com as projeções do NHC, Iota passa hoje pela Ilha de Providência se aproximando da costa nordeste da Nicarágua e leste de Honduras para na sequência avançar sobre o continente.
Iota também pode chegar como um grande furacão e potencialmente perigoso exatamente como aconteceu com o furacão Eta.

Os avisos do NHC são para ventos catastróficos, tempestades, aumento dos níveis normais da maré que resultarão em inundações, transbordamentos de rios e deslizamentos de terra com risco de vida.

A chuva esperada é mais uma vez muito volumosa com valores estimados entre 200 milímetros a 400 milímetros em Honduras, norte da Nicarágua, Guatemala e sul de Belize. De forma isolada os volumes poderão até passar de 500 milímetros sobre o nordeste da Nicarágua. Costa Rica e Panamá poderão acumular entre 100 a 200 milímetros e El Salvador e o sul da Nicarágua entre 70 a 125 milímetros.

As ondas geradas pelo furacão Iota poderão afetar grande parte da costa leste da América Central, a Península de Yucatán, a Jamaica e a Colômbia nos próximos dias.

O furacão Iota deve permanecer sobre território da América Central até a quinta-feira, perdendo força à medida que seguir a trajetória estimada. Não há previsão que ele Iota volte para o mar podendo ganhar um novo reforço, como aconteceu com o Eta.

Trajeto estimado para o furacão Iota nos próximos dias. Crédito: NHC.
Trajeto estimado para o furacão Iota nos próximos dias. Crédito: NHC.

Eta deixou mais de 180 mortos
O furacão Eta deixou mais de 180 mortos ou desaparecidos em sua passagem por seis países da América Central e mais de uma dezena de vítimas fatais nos Estados Unidos como tempestade tropical em sua atuação durante a primeira quinzena de novembro.

A temporada de furacões do Atlântico chega a 30 tempestades nomeadas até agora superando a temporada de 2005 na qual 27 tempestades receberam nome. Iota é décimo terceiro furacão da temporada 2020.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2020