Terça-feira, 23 jun 2020 - 10h20
Por Maria Clara Machado

Grande pluma de poeira do Saara já está no Caribe

Anualmente toneladas de poeira do deserto do Saara são transportadas pelos ventos em direção sobre o oceano Atlântico. Esse fenômeno é a maior fonte natural de partículas empoeiradas do planeta e normalmente acontece entre a primavera e o verão. Este ano, imagens capturadas por satélites estão surpreendendo mostrando que uma gigante pluma de poeira está atravessando o Atlântico em direção ao Caribe e ao sul dos Estados Unidos.

Vista da grande pluma de poeira do Saara por astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) no dia 21. Crédito: NASA.
Vista da grande pluma de poeira do Saara por astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) no dia 21. Crédito: NASA.

Imagens dos satélites Terra da NASA e DSCOVR da NOAA adquiridas no dia 18 de junho, revelam o caminho da grande nuvem de poeira e uma visão detalhada sobre Cabo Verde, que fica a cerca de 570 quilômetros da costa oeste da África. A região está frequentemente no caminho dessas nuvens de poeira vindas do Saara, no norte do continente africano. É no verão que o volume de poeira sobre as ilhas da região de Cabo Verde costuma aumentar.

Grande nuvem de poeira está sendo transportada pelos ventos sobre o Oceano Atlântico. Crédito: NASA.
Grande nuvem de poeira está sendo transportada pelos ventos sobre o Oceano Atlântico. Crédito: NASA.

Detalhe da poeira sobre Cabo Verde. Região está coberta pela nuvem. Crédito: NASA.
Detalhe da poeira sobre Cabo Verde. Região está coberta pela nuvem. Crédito: NASA.

Através do modelo atmosférico GEOS-5 é possível observar onde há a maior concentração de partículas no ar e condições extremamente nebulosas no dia 18, indicadas nas cores laranja e vermelha no mapa abaixo.

Modelo atmosférico mostra a grande concentração de partículas sobre o Atlântico, na costa oeste da África. Crédito: NASA.
Modelo atmosférico mostra a grande concentração de partículas sobre o Atlântico, na costa oeste da África. Crédito: NASA.

Poeira já está no Caribe
As partes mais espessas da pluma se estendem por mais de 2.500 quilômetros por cima do Atlântico e já começam avançar sobre o mar do Caribe.

Nesta outra imagem de satélite do Worldview da NASA, atualizada do dia 22 de junho, é possível observar a camada de poeira sobre as Antilhas francesas, Ilhas Virgens, Porto Rico, a República Dominica, o Haiti chegando até a Jamaica e a previsão é que se espalhe por algumas áreas dos Estados Unidos, como o Texas e a Flórida. Também é possível observar a camada de poeira perto da costa da Venezuela e da Colômbia.

Imagem de satélite desta segunda-feira, dia 22, mostra a poeira vinda do Saara avançando sobre diversas regiões do Mar do Caribe. Crédito: Worldview/Nasa.
Imagem de satélite desta segunda-feira, dia 22, mostra a poeira vinda do Saara avançando sobre diversas regiões do Mar do Caribe. Crédito: Worldview/Nasa.

A poeira que vem da África deverá afetar a qualidade do ar e ser prejudicial nessas áreas distantes, mas também servirá como um inibidor para a formação dos furacões ou intensificação de tempestades tropicais pelo menos nos próximos dias. Isso porque, a chegada desse ar empoeirado e seco acaba retirando umidade da região, combustível essencial para a formação dos furacões.

É bem provável uma alteração na cor do por do sol nessas áreas. Onde a camada de poeira estiver mais espessa o céu poderá ficar esbranquiçado e com baixa visibilidade. Outras áreas com presença de partículas em menor quantidade terão um nascer e pôr do sol com céu mais colorido.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021