Terça-feira, 6 out 2020 - 15h31
Por Maria Clara Machado

INMET alerta para onda de calor no BR até o final da semana

As temperaturas extremas registradas no final de setembro e no início de outubro confirmaram o início da onda de calor que atingiu o Sul, o Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil. O calor acima do normal mantém várias regiões em alerta esta semana. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu aviso de grande perigo (alerta vermelho).

Onda de calor vai até o final da semana em muitas áreas do Brasil. Crédito da foto: Secom MS/Fotos Públicas.
Onda de calor vai até o final da semana em muitas áreas do Brasil. Crédito da foto: Secom MS/Fotos Públicas.

As áreas mais preocupantes por conta do calor extremo estão no Centro-Oeste do Brasil, mais especificamente o centro, sul e leste de Mato Grosso, o norte de Mato Grosso do Sul, o estado de Goiás e o Distrito Federal, além de outras partes do país como o sul e o oeste do Tocantins, o Triângulo Mineiro e o Alto Paranaíba e o norte do estado de São Paulo. A temperatura deve continuar 5°C acima da média pelo menos até o dia 9 de outubro e essas áreas estão no alerta vermelho, diz o aviso do INMET.

O aviso é de grande perigo, pois há risco de morte por hipertermia, alerta o INMET.

A região metropolitana de Belo Horizonte, outras áreas do interior de São Paulo e região do Pantanal estão no grau de perigo (alerta laranja) e a região metropolitana de São Paulo encontra-se em perigo potencial (alerta amarelo), também com calor elevado no período de dois a cinco dias e risco à saúde.

A Defesa Civil do Estado de São Paulo também faz um alerta para mais uma onda de calor esta semana com temperaturas que vão passar novamente dos 35°C no litoral e na região metropolitana e poderão variar de 40°C a 45°C no interior.

Gráfico mostra regiões em perigo e grande perigo por conta da onda de calor no Brasil. Crédito: INMET.
Gráfico mostra regiões em perigo e grande perigo por conta da onda de calor no Brasil. Crédito: INMET.

Riscos da Hipertermia
A hipertermia acontece quando a temperatura corporal ultrapassa os 40°C. O corpo produz mais calor do que consegue dissipar e isso pode levar à morte, se não houver uma intervenção médica com urgência. A hipertermia pode causar convulsões, dores de cabeça, náusea exaustão, respiração acelerada, entre outros sintomas. É tão grave quando a hipotermia.

Deve-se ter atenção com a hidratação adequada, ventilação e umidificação dos ambientes e a exposição ao sol, assim como a prática de exercícios físicos ao ar livre, que devem ser evitados neste período, recomenda a Defesa Civil.

O risco de queimadas continua muito elevado nas matas do interior do Brasil e qualquer faísca pode provocar grandes incêndios na vegetação.

Acesse também:

São Paulo vive onda de calor com temperatura recorde no ano



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021