Quinta-feira, 20 mai 2021 - 09h56
Por Maria Clara Machado

Iceberg A-76: um novo gigante se desprende na Antártida

Um novo iceberg batizado de A-76 se desprendeu do lado oeste da plataforma de gelo de Filchner-Ronne, no Mar de Weddell, no continente antártico. O A-76 é atualmente o maior iceberg do mundo à deriva e passa a ser monitorado por satélites.

Imagem de satélite do dia 14 de maio mostra o enorme iceberg A-76 próximo à plataforma de gelo de Ronne. Crédito: União Europeia, Imagens do Copernicus Sentinel-1.
Imagem de satélite do dia 14 de maio mostra o enorme iceberg A-76 próximo à plataforma de gelo de Ronne. Crédito: União Europeia, Imagens do Copernicus Sentinel-1.

A imagem de satélite acima foi adquirida pela missão Copernicus Sentinel-1da Agência Espacial Europeia (ESA) em 14 de maio e mostra o gigante A-76 na Antártida.

Outra imagem do dia 16 de maio confirma sua área aproximada de 4.320 quilômetros quadrados, sendo 170 quilômetros de comprimento e 25 quilômetros de largura. Observando as imagens o iceberg parece um grande navio à deriva na região.

Crédito: União Europeia, Imagens do Copernicus Sentinel-1.
Crédito: União Europeia, Imagens do Copernicus Sentinel-1.

Em termos comparativos o tamanho do bloco de gelo A-76 equivale a quase três vezes a cidade São Paulo ou a 80 vezes o tamanho de Manhattan (NY).

O A-76 ultrapassa o atual A-23A, com aproximadamente 3880 quilômetros quadrados também no Mar de Weddell e o recente A-74, que se soltou da plataforma de Brunt em fevereiro e tem cerca de 1270 quilômetros quadrados.

Especialistas monitoram o gigante
O imenso A-76 foi descoberto pelo Dr. Keith Makinson do British Antarctic Survey (BAS) em 13 de maio e confirmado por Christopher Readinger do Centro Nacional de Gelo dos Estados Unidos (USNIC) baseado nas imagens de satélites adquiridas pela missão Copernicus.

União Europeia, Imagens do Copernicus Sentinel-1/USNIC
União Europeia, Imagens do Copernicus Sentinel-1/USNIC

O Sentinel-1 consiste em dois satélites gêmeos de órbita polar que permite a visualização dia e noite durante todo o ano em regiões remotas como a Antártida.

Ainda é cedo para saber o destino do A-76. Assim como outros icebergs o desprendimento é apontado como um ciclo natural na região, segundo alguns especialistas. Já outros estudiosos têm opinião contrária e acreditam que as mudanças climáticas estão acelerando o degelo da Antártida.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021