Terça-feira, 21 jul 2020 - 14h22
Por Maria Clara Machado

Imagens de satélite mostram extensão de incêndio na Serra da Mantiqueira

Uma sequência de imagens de satélite revela o incêndio que atinge centenas de hectares de mata atlântica na Serra da Mantiqueira desde a quinta-feira passada. O trabalho dos bombeiros é árduo e apenas ontem, o principal foco do incêndio foi controlado.

Imagem de satélite mostra o início do incêndio no Pico da Pedra de Minas, divisa de Minas Gerais com São Paulo, no último dia 17. Crédito: Worldview/NASA.
Imagem de satélite mostra o início do incêndio no Pico da Pedra de Minas, divisa de Minas Gerais com São Paulo, no último dia 17. Crédito: Worldview/NASA.

As chamas tiveram início no Morro Serra Fina, uma unidade de conservação da Serra da Mantiqueira, na divisa do sul de Minas Gerais com São Paulo, próximo também ao Rio de Janeiro no dia 16.

Como referência na região fica o Pico da Pedra da Mina. É o quarto pico mais alto do país e com quase 2.800 metros de altitude. Foi nesta área, que brigadistas precisaram acampar para realizar o combate ao foco de incêndio principal durante quatro dias. O frio rigoroso no topo da montanha, a presença de muita neblina e fumaça dificultaram bastante os trabalhos nos últimos dias, segundo relato dos brigadistas.

Fumaça se espalha pelo Pico da Pedra de Mina. Crédito da imagem: Divulgação Polícia Militar.
Fumaça se espalha pelo Pico da Pedra de Mina. Crédito da imagem: Divulgação Polícia Militar.


Até agora cerca de 500 hectares de vegetação, ou 500 campos de futebol, já foram consumidos pelo fogo. Embora o foco principal tenha sido controlado, homens permanecem na região para o rescaldo e controle de outros focos menores.

Imagem de satélite do dia 20 mostra o rastro de fumaça do incêndio na região do Pico da Pedra de Mina, que se alastrou pela Serra da Mantiqueira. Crédito: Worldview/NASA.
Imagem de satélite do dia 20 mostra o rastro de fumaça do incêndio na região do Pico da Pedra de Mina, que se alastrou pela Serra da Mantiqueira. Crédito: Worldview/NASA.

Detalhe da imagem de satélite mostra o rastro de fumaça do incêndio na Serra da Mantiqueira que começou na quinta-feira passada. Crédito: Worldview/NASA.
Detalhe da imagem de satélite mostra o rastro de fumaça do incêndio na Serra da Mantiqueira que começou na quinta-feira passada. Crédito: Worldview/NASA.

Imagens de satélite do dia 17 de julho mostram o início do incêndio no Pico da Pedra da Mina, em território de Minas Gerais, que se alastrou pela Serra da Mantiqueira e chegou ao município de Cruzeiro, no estado de São Paulo. Três dias depois, um grande rastro de fumaça ainda aparecia em imagens capturadas pela NASA. No detalhe da imagem do dia 20 é possível observar a fumaça sobre a Serra da Mantiqueira.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021