Quinta-feira, 3 fev 2022 - 15h58
Por Maria Clara Machado

Madagascar em alerta à espera do ciclone tropical Batsirai

Madagascar, no oceano Índico, está à espera de mais um ciclone tropical potente, somente duas semanas após ter sofrido com as inundações da tormenta Ana, que deixou 34 mortos e 65 mil desabrigados na ilha africana. O novo ciclone nomeado Batsirai se desloca pelo leste da região produzindo ventos sustentados acima de 200 km/h.

Ciclone Batsirai, ao leste de Magascar, visto por satélite no dia 2 de fevereiro de 2022. Crédito: NOAA
Ciclone Batsirai, ao leste de Magascar, visto por satélite no dia 2 de fevereiro de 2022. Crédito: NOAA

O satélite Suomi NPP, da NOAA/NASA capturou uma imagem em cores naturais do ciclone tropical Batsirai completamente formado no lado leste de Madagascar no dia 2 de fevereiro. No centro da imagem é possível observar o olho do ciclone envolvido pela formação circular das nuvens de tempestade.

Ontem, as rajadas de vento chegaram a 235 km/h fazendo de Batsirai um grande ciclone equivalente a um furacão categoria 4, na escala de ventos Saffir-Simpson.

Hoje, Batsirai caiu para a categoria 3 e mantém ventos poderosos de 216 km/h. Segundo as projeções do Centro de Alerta de Tufões, o Joint Typhoon Warning Center (JTWC), o ciclone tropical segue diretamente rumo à Madagascar e deve impactar a ilha ainda com ventos acima de 180 km/h entre o final desta sexta-feira e o sábado, dias 4 e 5.

De acordo com o JTWC, Batsirai deve atravessar Madagascar e sobreviver podendo avançar sobre o Canal de Moçambique em direção à Moçambique, na costa oeste da África. O fenômeno é o segundo a se formar sobre as águas da região na temporada de 2022.

Trajeto estimado para o ciclone tropical Batsirai nos próximos dias. Crédito: JTWC
Trajeto estimado para o ciclone tropical Batsirai nos próximos dias. Crédito: JTWC

Ana deixou dezenas de vítimas e causou graves iundações
Moçambique e Malawi foram os outros dois países que também tiveram danos severos com os ventos fortes e as chuvas fortes de Ana há poucos dias. Comunidades inteiras foram devastadas pelas inundações e os deslizamentos de terra com mais de 500 mil pessoas afetadas.

Área inundada em Malawi após a passagem do ciclone tropical Ana há cerca de duas semanas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter Exército da Salvação  @TSA Projects
Área inundada em Malawi após a passagem do ciclone tropical Ana há cerca de duas semanas. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter Exército da Salvação @TSA_Projects

Somando as vítimas de Madagascar, o total chegou a 116 mortos pelo ciclone Ana, segundo balanço divulgado pelo Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários nesta quarta-feira, dia 2.

Acesse também:

Ciclone tropical Ana faz mais de 40 vítimas fatais em Madagascar, Moçambique e Malawi

Já escutou o novo podcast: Como assim geada em Cuba!?



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022