Segunda-feira, 21 fev 2022 - 10h01
Por Maria Clara Machado

Moradores de Canindé (CE) voltam a sentir tremor de terra

Moradores do município cearense de Canindé voltaram a sentir um tremor de terra, que atingiu a região no fim de semana. Embora os sismos sejam de baixa magnitude, eles vêm sendo percebidos pela população com maior frequência este mês, segundo relatos dos próprios moradores. O LabSis/URRN também detectou tremores recentes no estado da Bahia.

Município de Canindé, sertão do Ceará. Foto ilustrativa. Crédito: Divulgação Governo do Ceará
Município de Canindé, sertão do Ceará. Foto ilustrativa. Crédito: Divulgação Governo do Ceará

Alguns sismos de baixa magnitude foram registrados pelas estações do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) nos últimos dias e foram sentidos por moradores.

Ceará e Bahia registram pequenos abalos
O tremor de terra na região do município de Canindé, no norte do Ceará, teve magnitude calculada de 2.4 e foi registrado às 21h33, hora local, do sábado, dia 19. Vários moradores relataram novamente ter sentido o evento.

Um morador, agricultor do distrito de Iguaçu, conta que o estrondo foi muito forte e ocorreram rachaduras no chão e na parede da sua casa.

Morador de Canindé relatou e registrou rachaduras em sua casa após o tremor que atingiu a região na noite do dia 19. Crédito: Reprodução Redes Sociais
Morador de Canindé relatou e registrou rachaduras em sua casa após o tremor que atingiu a região na noite do dia 19. Crédito: Reprodução Redes Sociais

O tremor anterior de magnitude 1.8 registrado na noite do dia 10 de fevereiro também foi sentido pelos moradores da área rural.

Também no sábado, outro tremor de magnitude preliminar de 2.1 foi detectado pelo LabSis/UFRN às 2h09, hora local, na região do município de Curaçá, no extremo norte da Bahia.

No dia 16, já havia ocorrido um sismo de magnitude 2.3 na região de Jacobina, a cerca de 300 quilômetros de Curaçá. Este evento foi sentido pelos moradores.

Os tremores de baixa magnitude são comuns na Região Nordeste do Brasil, pela existência de falhas geológicas, e em geral, não causam danos severos.

Saiba mais
Os terremotos de grande intensidade ocorrem ao longo da região onde duas ou mais placas tectônicas se encontram. Ali, as rochas comportam-se como corpos elásticos, onde se deformam e acumulam muita energia proveniente da pressão e pelo movimento entre as placas.
A tensão é tanta que em um dado momento ocorre uma ruptura da região e toda a energia acumulada é liberada de uma única vez ou em eventos sucessivos. Isso é um terremoto.

O globo terrestre é formado por doze placas principais e diversas placas secundárias. O Brasil se localiza no centro da placa sul-americana, um local geologicamente estável, mas nem por isso livre de alguns abalos, a maioria de baixa intensidade.

Toda placa é recortada por várias falhas geológicas, que se comprime de um lado e de outro e também libera energia.

Falhas geológicas mapeadas sobre o Brasil. Crédito: Apolo11/IGC/UFMG
Falhas geológicas mapeadas sobre o Brasil. Crédito: Apolo11/IGC/UFMG



Acompanhe em tempo real todos terremotos registrados ao redor do globo pelo USGS



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022