Quarta-feira, 22 abr 2020 - 10h45
Por Maria Clara Machado

Nível de poluição é o mais baixo em 20 anos no norte da Índia

O satélite Terra, da NASA, mostra que o nível de aerossol caiu significativamente no norte da Índia desde os bloqueios por conta da Covid-19. A queda na concentração de partículas é observada em diversas partes do globo desde o início da disseminação do novo coronavírus. Dados de satélite revelaram anteriormente situações semelhantes na China, na Europa e nos Estados Unidos.

Himalaia visível na Índia após queda drástica no nível de poluição no norte do país por conta da quarentena. Segundo relatos, isso não acontecia há décadas. Crédito: Imagem reproduzida e divulgada pelo twitter.
Himalaia visível na Índia após queda drástica no nível de poluição no norte do país por conta da quarentena. Segundo relatos, isso não acontecia há décadas. Crédito: Imagem reproduzida e divulgada pelo twitter.

Bloqueio começou em 25 de março
1,3 bilhão de cidadãos indianos vive um bloqueio desde 25 de março para tentar conter a propagação do novo coronavírus, com grande diminuição na atividade das fábricas e redução no tráfego de veículos terrestre e aéreo.

Essa transformação foi detectada pelos sensores do satélite Terra da NASA, que medem os níveis de aerossol. A concentração de partículas é a mais baixa em 20 anos de observações do MODIS sobre o norte da Índia.

As atividades industrial e agrícola, com queima de combustíveis fósseis e terras agrícolas são apontadas como as principais responsáveis pelos níveis muito altos de poluição no país nos últimos anos. Os pesquisadores explicam também que a quantidade de partículas sólidas e líquidas suspensas no ar é resultado de fontes naturais, como tempestades de areia e poeira, incêndios florestais e emissões de vulcões. Entretanto, é fato que os aerossóis produzidos pelo homem somam a maioria das partículas menores e mais prejudiciais à saúde humana.

Pesquisadores da Universidade de Illinois estudaram por nove anos o nível de poluição na Índia e constataram uma variação sazonal. Dependendo da estação e local, o nível de poluição por aerossóis chegou a ser cinco vezes maior que os padrões recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mapas gerados pela NASA mostram a concentração de aerossóis sobre a Índia nos últimos anos. Crédito: NASA.
Mapas gerados pela NASA mostram a concentração de aerossóis sobre a Índia nos últimos anos. Crédito: NASA.

Mapas gerados pela NASA mostram a concentração de aerossóis sobre o norte da Índia antes e depois da pandemia do novo coronavírus. Crédito: NASA.
Mapas gerados pela NASA mostram a concentração de aerossóis sobre o norte da Índia antes e depois da pandemia do novo coronavírus. Crédito: NASA.


Os cinco primeiros mapas mostram a concentração de aerossóis na Índia no período de 31 de março a 5 de abril, nos últimos anos. A transformação é enorme no último mapa. Dados do satélite Terra da NASA mostram a queda drástica nos níveis de poluição durante a pandemia e as medidas de bloqueio no país.

"Sabíamos que veríamos mudanças na composição atmosférica em muitos lugares durante o bloqueio, mas nunca vi valores de aerossóis tão baixos na região nesta época do ano”, afirmou Pawan Gupta, cientista da NASA.

Ainda restam dúvidas
Os níveis de aerossol podem aumentar levemente nas próximas semanas em algumas partes da Índia quando começam as tempestades de areia sazonais. A dúvida é se a concentração de aerossóis geral permanecerá abaixo do normal.

Por outro lado, no sul da Índia, os dados de satélite mostram que os níveis de aerossol não diminuíram na mesma proporção do que o norte do país e parecem, inclusive, estarem mais altos do que nos últimos anos. Os motivos podem estar relacionados a recentes padrões no clima, como ventos, incêndios agrícolas e outros fatores.

Os pesquisadores explicam que como em outras situações, essa é a parte mais difícil: separar o nível de aerossóis causado pela atividade humana, do nível de aerossóis observado em razão de fatores meteorológicos.

“Estamos num momento raro em que todas essas observações poderão nos ajudar a separar como as fontes naturais e humanas de aerossóis afetam a atmosfera” afirma o cientista líder das observações de aerossóis Robert Levy, da NASA.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021