Quarta-feira, 7 jul 2021 - 10h55
Por Maria Clara Machado

Onda de calor desencadeia centenas de incêndios florestais no nordeste da Rússia

Centenas de incêndios estão eclodindo nas florestas de taiga na Sibéria, no nordeste da Rússia após a onda de calor e a seca extrema que atingiram a região nas últimas semanas. O risco de incêndios também aumentou significativamente no Canadá e no oeste dos Estados Unidos depois das temperaturas atingirem recordes.

Imagem de satélite mostra grande quantidade de fumaça sobre a República de Sakha no dia 5 de julho. Crédito: Suomi NNP/NASA
Imagem de satélite mostra grande quantidade de fumaça sobre a República de Sakha no dia 5 de julho. Crédito: Suomi NNP/NASA

O satélite Suomi NPP, da NASA, capturou a imagem em cores naturais a 824 quilômetros de altitude de grandes áreas de fumaça sobre a República de Sakha no dia 5 de julho. Os dados de satélites indicaram que a região foi consumida por vários pequenos incêndios florestais por semanas e muitos aumentaram na última semana de junho.

O Ministério de Emergências de Sakha registrou mais de 250 incêndios numa área aproximada de 5700 quilômetros quadrados. As autoridades informam que embora dezenas de incêndios estejam sendo combatidos diariamente, a situação é difícil e certamente outros focos ainda devem surgir nas próximas semanas.

A fumaça densa chegou a Yakutsk e seus arredores, a maior cidade da República de Sakha, com uma população estimada em 312 mil habitantes.

Focos de fogo se alastraram pelo nordeste da Rússia nas últimas semanas. Crédito: Aqua/NASA
Focos de fogo se alastraram pelo nordeste da Rússia nas últimas semanas. Crédito: Aqua/NASA

Detalhe da área de incêndio capturado no dia 4 de julho. Crédito: Aqua/NASA
Detalhe da área de incêndio capturado no dia 4 de julho. Crédito: Aqua/NASA


Outra imagem de satélite adquirida pelo Aqua, da NASA, mostra as plumas de fumaça de pelo menos cinco grandes incêndios na região. Um dos incêndios aparece em detalhe na imagem do dia 4 de junho.

A Rússia sofreu com devastadores incêndios florestais em 2020. Os incêndios devastaram florestas na República de Sakha em julho e agosto impulsionados também pelo calor intenso observado na região.

A temporada de incêndios na Sibéria também foi marcante nos anos de 2001, 2005 e 2013, de acordo com os pesquisadores da George Mason University e da Siberian Federal University.

Os estudiosos acreditam que as ondas de calor prolongadas na Sibéria em 2020 são resultado das mudanças climáticas globais.

Calor excessivo fez dezenas de incêndios eclodirem no Canadá
A onda de calor avassaladora que também atingiu recentemente o oeste dos Estados Unidos e o centro-oeste do Canadá aliada a uma seca severa também aumentou significativamente o risco de incêndios florestais nestas áreas provocados pela ação da natureza, inclusive de raios e a ação humana.

No início do mês, mais de 40 incêndios florestais estavam queimando em toda a província canadense de Colúmbia Britânica, com grandes focos a cerca de 200 quilômetros a nordeste de Vancouver.

Visão detalhada do incêndio McKay Creek, próximo a Lytton, na Colúmbia Britânica, no Canadá no dia 30 de junho. Crédito: Landsat-8/NASA
Visão detalhada do incêndio McKay Creek, próximo a Lytton, na Colúmbia Britânica, no Canadá no dia 30 de junho. Crédito: Landsat-8/NASA

A imagem de satélite do Landsat-8 mostra uma visão detalhada do incêndio McKay Creek, próximo a Lytton, na Colúmbia Britânica, no dia 30 de junho. É possível ver o surgimento de nuvens pirocumulonimbus criadas pela convecção e pelo calor intenso.

As autoridades chegaram a ordenar a evacuação obrigatória de Lytton na ocasião. O termômetro chegou a 49,6°C na pequena cidade em 29 de junho. A onda de calor fez mais de uma centena de vítimas fatais no Canadá.

Acesse também:

Temperatura acima dos 49°C faz mais de 200 vítimas fatais no Canadá

Ouça o podcast Conheça a nova página de ENERGIA do Apolo11



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021