Quinta-feira, 5 mai 2022 - 17h40
Por Maria Clara Machado

Reconhecido desastre no Novo México em razão dos graves incêndios florestais

Incêndios florestais impulsionados pelos ventos fortes devastam o estado norte-americano do Novo México há cerca de um mês e o evento acaba de ser reconhecido como grande desastre pelo governo federal. Bombeiros ainda combatem pelo menos sete incêndios, um deles o maior dos Estados Unidos este ano.

Grande área de fumaça do incêndio de Calf Canyon ameaça o campus da UWC-EUA e alunos precisaram ser evacuados. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @UWCUSA
Grande área de fumaça do incêndio de Calf Canyon ameaça o campus da UWC-EUA e alunos precisaram ser evacuados. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @UWCUSA

Incêndios dispararam antes do período esperado
Enquanto ainda combate os incêndios florestais, o Novo México solicitou um pedido de declaração presidencial de desastre a fim de liberar verbas com urgência.

O dinheiro foi liberado na quarta-feira e deve ir para custos de habitação temporária, ajuda na recuperação das moradias não seguradas e assistência aos moradores.
Este está sendo um ano mais ativo em incêndios no Novo México e a área queimada é a maior desde 2018, segundo dados do Corpo de Bombeiros.

O Novo México registra 211 incêndios até agora, queimando um total de 230 mil acres em 2022, contra 672 incêndios e aproximadamente 124 mil acres queimados durante todo o ano de 2021, segundo revelou a National Interagency Fire Center.

Uma imagem de satélite em cor natural adquirida pelo Aqua, da NASA, na última terça-feira, dia 3, revela a fumaça e focos queimando próximos à Las Vegas e Los Alamos, onde os incêndios continuam fora de controle.

Imagem de satélite mostra parte dos incêndios ainda ativos no Novo México neste começo de maio. Crédito: NASA
Imagem de satélite mostra parte dos incêndios ainda ativos no Novo México neste começo de maio. Crédito: NASA

Seca excepcional
O incêndio de Hermits Peak/Calf Canyon é o maior dos Estados Unidos este ano e o segundo maior no Novo México em pelo menos 30 anos.

Já foram queimados 165 mil acres e cerca de seis mil pessoas evacuadas até esta quinta-feira, dia 5, com 172 casas destruídas nos condados de Mora e San Miguel, que inclui Las Vegas, e outras milhares ameaçadas.

Segundo as autoridades, apenas 20% do incêndio foi contido e o fogo continua fora de controle sendo uma situação de longo prazo.

Dois incêndios que se fundiram entre 22 e 23 de abril deram origem a este grande incêndio de Hermits Peak, considerado um dos maiores da história do estado.

Meteorologistas explicam que a situação particular dos incêndios no Novo México se agravou porque grande parte do sudoeste da região vive uma seca prolongada e severa reflexo da crise climática.

Os incêndios florestais costumam ser mais ativos entre maio e julho, mas abril registrou as piores condições para o agravamento dos incêndios.

De acordo com o monitor de seca dos Estados Unidos, o Novo México se enquadra nas duas piores categorias, de seca extrema e de seca excepcional. No final de abril, 99% do estado enfrentavam uma situação de seca e 83% de secura excepcional.

Ouça o Podcast Saiba o que há de diferente na onda de calor inédita na Índia



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022