Quarta-feira, 29 abr 2020 - 10h09
Por Maria Clara Machado

Rio Grande do Sul é o terceiro estado no ranking de queimadas de abril

O mês de abril está terminando com reflexos da seca prolongada por todo o estado do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Nesta quarta-feira, o estado gaúcho aparece em terceiro lugar no ranking nacional de queimadas no Brasil segundo monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Os demais estados da Região Sul vêm na sequência do ranking.

Incêndio na Área de Proteção Ambiental do Banhado Grande, região metropolitana de Porto Alegre combatido pelas forças da Segurança Pública, Secretaria e Exército no Rio Grande do Sul desde 5 de abril. Crédito: Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul.
Incêndio na Área de Proteção Ambiental do Banhado Grande, região metropolitana de Porto Alegre combatido pelas forças da Segurança Pública, Secretaria e Exército no Rio Grande do Sul desde 5 de abril. Crédito: Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul.

O satélite de referência AQUA, da NASA, detectou 3.724 focos de fogo em todo o Brasil entre os dias primeiro e vinte e oito deste mês. Aparecem em primeiro e segundo lugar os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com 918 e 761 pontos de queimadas respectivamente.

O Rio Grande do Sul vem em terceiro lugar no ranking de queimadas do mês de abril com mais de 400 focos de fogo até agora. A forte estiagem contribui para a vegetação extremamente seca e o alastramento dos focos de incêndio no estado.

Santa Catarina e o Paraná que enfrentam o mesmo problema com um déficit de chuva há meses registraram 280 e 267 focos de fogo até o momento.

A Região Sul se destaca, portanto, como a segunda que está mais queimando este mês no Brasil, ficando atrás apenas da Região Centro-Oeste.

RS tem maior número de queimadas em 21 anos
Incêndios de grandes proporções se alastraram pela Grande Porto Alegre nas últimas semanas, um deles no Morro do Itacolomi, em Gravataí e outro em Glorinha. Estes incêndios se somam às centenas de focos de fogo já registrados nos últimos meses.

Desde o começo de 2020, o número total de focos de incêndio chegou surpreendentemente a 762 em todo o Rio Grande do Sul, um aumento de 235% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados do INPE. Além disso, o total de queimadas no estado nos últimos quatro meses é o maior desde o início das medições pelo INPE em 1999.

Risco de fogo no Brasil é alto nas áreas vermelhas do mapa nesta quarta-feira, dia 29. O Rio Grande do Sul está batendo recorde dos últimos anos de medições. Crédito: INPE.
Risco de fogo no Brasil é alto nas áreas vermelhas do mapa nesta quarta-feira, dia 29. O Rio Grande do Sul está batendo recorde dos últimos anos de medições. Crédito: INPE.

Sem o retorno da chuva, o risco de fogo nas matas continua alto em todas as Regiões Sul, Centro-Oeste, Sudeste, no interior do Nordeste e nos estados de Rondônia e do Tocantins, no Norte. Veja acima o mapa atualizado pelo INPE.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021