Quinta-feira, 13 jan 2022 - 16h54
Por Maria Clara Machado

Saiba a situação das barragens em Minas Gerais após as chuvas fortes

A Agência Nacional de Mineração (ANM) aponta atualmente três barragens, operadas pela Vale, em situação de emergência nível 3, ou seja quando há risco iminente de rompimento e os moradores precisam ser retirados de moradias próximas. No total, são 36 barragens em emergência após as chuvas fortes das últimas semanas.

Barragem da Usina do Carioca está em alerta máximo após as chuvas torrenciais que atingiram Minas Gerais nas últimas semanas. Crédito: Divulgação Prefeitura Pará de Minas.
Barragem da Usina do Carioca está em alerta máximo após as chuvas torrenciais que atingiram Minas Gerais nas últimas semanas. Crédito: Divulgação Prefeitura Pará de Minas.

As barragens são Forquilha III, em Ouro Preto, Sul Superior, em Barão de Cocais e B3/B4 em Nova Lima, regiões atingidas pelas fortes chuvas desde o início da temporada. Ouro Preto, Nova Lima e Barão de Cocais, fazem parte da lista de centenas de cidades que decretaram situação de emergência nos últimos dias, possuindo juntas cerca de 250 mil habitantes.

Entretanto, as três barragens estão em emergência nível 3 desde março de 2019, depois do rompimento da barragem I da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho. Desde então, a medida permanece de forma preventiva para que, segundo a Vale, fatores de segurança sejam seguidos, como a construção de estruturas que protejam as regiões habitadas próximas às barragens.

36 barragens estão em emergência
O relatório atualizado, após as chuvas torrenciais da temporada, entregue ao Governo de Minas Gerais e ao Ministério Público na terça-feira, dia 11, descreve 36 barragens em emergência no estado. Além das três barragens citadas em emergência nível 3, mais sete estão em emergência nível 2, quando há risco de rompimento e outras 26 em emergência nível 1, quando exige atenção, mas sem necessidade de remoção de moradores das proximidades.

Um dique da mina de Pau Branco, em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, transbordou depois da chuva do sábado e uma enxurrada bloqueou a rodovia BR-040 na região, que liga Minas ao Rio de Janeiro. Assim são inúmeras cidades que estão sofrendo com enchentes, transbordamentos e muita lama.

A barragem da Usina do Carioca, localizada entre Pará de Minas e Conveição do Pará, também está preocupando bastante diante do excesso de água e nível de alerta máximo. Em torno de 130 moradores de Pitangui, Onça de Pitangui e Conceição do Pará foram orientados a deixarem suas casas no começo da semana sob risco de rompimento da barragem e a região segue monitorada pela Defesa Civil.

341 cidades em situação de emergência
O número de vítimas fatais em razão das chuvas em Minas Gerais deu um salto passando de dez na terça-feira para 24 na quarta-feira. De acordo com a Defesa Civil, chega a 341 cidades que decretaram situação de emergência por conta das enchentes e destruições causadas pelos temporais desde verão. Os dados atualizados pelo órgão são de quase 4 mil pessoas desabrigadas e 24,6 mil desalojadas.

Enchentes em Nova Lima esta semana. Município faz parte da lista de mais de 300 cidades em situação de emergência no estado de Minas Gerais. Crédito: Divulgação Defesa Civil
Enchentes em Nova Lima esta semana. Município faz parte da lista de mais de 300 cidades em situação de emergência no estado de Minas Gerais. Crédito: Divulgação Defesa Civil

Acesse também:

Erosão e chuva são fatores principais nas prováveis causas da queda de rocha em Capitólio



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022