Quarta-feira, 24 mar 2021 - 11h08
Por Maria Clara Machado

Satélites da NASA capturam imagens noturnas da erupção na Islândia

O despertar histórico do vulcão na Islândia, depois de 800 anos adormecido, foi considerado um evento pequeno na comparação com outras erupções recentes no país, pelo Escritório de Meteorologia da Islândia, mas brilhante o suficiente para ser visto por satélites no espaço. A NASA e a NOAA divulgaram esta semana imagens noturnas da erupção do vulcão.

Detalhe noturno visto do espaço da erupção no monte Fagradalsfjall, na Islândia, em 21 de março. Crédito: NASA/NOAA.
Detalhe noturno visto do espaço da erupção no monte Fagradalsfjall, na Islândia, em 21 de março. Crédito: NASA/NOAA.

A NASA e a NOAA publicaram imagens noturnas do vulcão capturadas pelo satélite Suomi NPP. Através de uma fina camada de nuvens foi possível observar o lado sudoeste da Islândia, onde está localizado o monte Fagradalsfjall na península de Reykjanes.

A primeira imagem do dia 16 de março mostra a região antes da erupção do vulcão. Na segunda imagem do dia 21 de março já é possível observar um flash branco no Fagradalsfjall indicando a erupção e o brilho emitido pela lava. Outros pontos brilhantes, vistos nas duas imagens, são luzes noturnas da capital Reykjavík e outras cidades ao redor.

Imagens comparativas do sudoeste da Islândia antes e depois da erupção do vulcão ao sul do monte Fagradalsfjall. Crédito: NASA/NOAA
Imagens comparativas do sudoeste da Islândia antes e depois da erupção do vulcão ao sul do monte Fagradalsfjall. Crédito: NASA/NOAA

O Landsat8, da NASA, adquiriu essa outra imagem noturna em cores falsas às 22h25, no horário local, em 22 de março, três dias depois do início da erupção. O rio de lava iluminou as nuvens por baixo e a imagem foi obtida através de uma combinação de dados de ondas curtas e infravermelho.

Imagem noturna em cores falsas mostra o rio de lava iluminando as nuvens três dias após a erupção do vulcão no monte Fagradalsfjall, na Islândia. Crédito: NASA/NOAA
Imagem noturna em cores falsas mostra o rio de lava iluminando as nuvens três dias após a erupção do vulcão no monte Fagradalsfjall, na Islândia. Crédito: NASA/NOAA

Foi um exame de pequenos terremotos durante fevereiro, o que alertou os especialistas sobre a iminente erupção do vulcão na Islândia depois de séculos. Os milhares de tremores foram aumentando nas últimas semanas até que no dia 19 de março a lava rompeu a superfície perto de Fagradalsfjall saindo de uma fissura inicialmente de 500 a 700 metros de comprimento.

O Escritório Meteorológico da Islândia não relatou emissões de cinzas ou gases neste evento que trouxessem maiores problemas. A lava também não chegou a ser uma ameaça a áreas povoadas próximas ao vulcão e atingiu apenas vales da região. Os fluxos de lava avançaram cerca de um quilômetro quadrado, ainda assim dando um espetáculo da natureza.

Acesse também:

Imagens impressionantes da erupção do vulcão adormecido há séculos na Islândia



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021