Terça-feira, 30 nov 2021 - 09h24
Por Maria Clara Machado

Satélites mostram enorme ciclone extratropical na costa do Uruguai e do Rio Grande do Sul

Um enorme ciclone extratropical se mantém próximo à costa entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul, no Brasil, com grande extensão de nebulosidade sobre o Atlântico Sul facilmente visível em imagens de satélite desta terça-feira. Parte das nuvens ainda cobre a província de Buenos Aires, na Argentina.

Imagem de satélite mostra a posição do ciclone extratropical sobre o Atlântico sul nesta terça-feira, dia 30. O fenômeno ainda atua entre a costa do Uruguai e do Rio Grande do Sul. Crédito: NOAA Goes-East Geocolor
Imagem de satélite mostra a posição do ciclone extratropical sobre o Atlântico sul nesta terça-feira, dia 30. O fenômeno ainda atua entre a costa do Uruguai e do Rio Grande do Sul. Crédito: NOAA Goes-East Geocolor

Chuva torrencial na Grande Buenos Aires
O deslocamento do ciclone já trouxe chuva torrencial para Buenos Aires, na Argentina e cidades do leste do Uruguai nos últimos dias.

O volume de chuva foi excepcional chegando a bater recorde de três anos na capital argentina para 24 horas, entre 28 e 29 de novembro, com registro de muitos alagamentos em vias, avenidas e estações de metrô. Os ventos também provocaram queda de árvores.

Inundação em Buenos Aires após o temporal que caiu no domingo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @AlertasTrânsito
Inundação em Buenos Aires após o temporal que caiu no domingo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @AlertasTrânsito

Queda de árvore em Buenos Aires após o temporal de domingo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @AlertasTrânsito
Queda de árvore em Buenos Aires após o temporal de domingo. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @AlertasTrânsito

Os acumulados de chuva tiveram grande variação sobre a Grande Buenos Aires ultrapassando 100 milímetros em regiões como Bella Vista e San Miguel. Estações da capital, como a Cidade Autônoma de Buenos Aires (CABA), registraram cerca de 70 milímetros de chuva, segundo o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina (SMN).

Dilúvio no leste do Uruguai
Muita chuva também desabou sobre cidades do sul e leste do Uruguai com a intensificação das nuvens do sistema de baixa pressão sobre o país entre o domingo e esta segunda-feira.

Várias áreas sofreram com as inundações, entre elas o Departamento de Rocha, no leste, um dos mais castigados.

Imagens das inundações foram divulgadas por moradores em redes sociais:

Inundação no Departamento Rocha, no leste do Uruguai, após as fortes chuvas entre os dias 28 e 29. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @emekavoces
Inundação no Departamento Rocha, no leste do Uruguai, após as fortes chuvas entre os dias 28 e 29. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @emekavoces

Inundação no Departamento Rocha, no leste do Uruguai, registrada por morador da região no dia 28. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @milenium 7
Inundação no Departamento Rocha, no leste do Uruguai, registrada por morador da região no dia 28. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @milenium_7

Juntamente ao Departamento de Rocha, os Departamentos Colônia e Soriano, tiveram os maiores acumulados de chuva em 24 horas, variando de 80 mm a 125 mm em muitas áreas resultando em graves inundações.

Depois de dois dias de tempo severo, o sul do Uruguai, incluindo Punta del Este, permanece em alerta amarelo para ventos fortes e persistentes ainda durante esta terça-feira, dia 30, pelo Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet).

Marinha do Brasil está com avisos em vigor
A Marinha do Brasil mantém o aviso para ventos fortes e muito fortes nas áreas costeiras entre o Arroio Chuí, no extremo sul do Rio Grande do Sul até Laguna, em Santa Catarina. Também está em vigor o aviso para mar grosso e mar muito grosso no mesmo trecho até 555 quilômetros da costa, com ondas que poderão variar de 3 a 5 metros em alto mar. Os alertas valem até a quarta-feira, dia primeiro de dezembro.

Imagem de satélite mostra grande extensão de nuvens do ciclone extratropical sobre o Atlântico sul nesta terça-feira, dia 30. Crédito: EUMETSAT/WINDY.
Imagem de satélite mostra grande extensão de nuvens do ciclone extratropical sobre o Atlântico sul nesta terça-feira, dia 30. Crédito: EUMETSAT/WINDY.

A circulação dos ventos do ciclone extratropical ainda traz grande variação de nuvens para o leste e sul do Rio Grande do Sul, mas em relação à chuva não há preocupação com temporais hoje, segundo a previsão da MetSul. Ontem, o sul e o leste do Rio Grande do Sul tiveram chuva e fortes rajadas de vento que passaram de 70 km/h.

A tendência é que o ciclone extratropical comece a se afastar para o oceano a partir desta terça-feira.


Ouça o podcast O que aconteceu com os furacões em 2021?



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022