Quinta-feira, 12 ago 2021 - 17h17
Por Maria Clara Machado

Seca faz capacidade de reservatórios do Sudeste, Centro-Oeste e Sul despencarem

A seca prolongada por meses sobre as principais bacias e reservatórios geradores de energia hidrelétrica do país fez os níveis de armazenamento despencar nesta primeira quinzena de agosto. Em particular, o Subsistema Sudeste e Centro-Oeste começou a reduzir sua capacidade de armazenamento de energia desde abril e o Subsistema Sul entrou em forte queda no último mês.

Imagem ilustrativa da Hidrelétrica de Emborcação, no estado de Minas Gerais. Crédito: Divulgação CEMIG.
Imagem ilustrativa da Hidrelétrica de Emborcação, no estado de Minas Gerais. Crédito: Divulgação CEMIG.

Dados do Sistema Elétrico Nacional (ONS) mostram que pelo menos quatro principais reservatórios do Subsistema Sudeste e Centro-Oeste, responsável por mais da metade da geração de energia do país, começam a beirar o colapso com baixíssimos níveis de armazenamento de água, reflexo do déficit de chuva mesmo no período considerado chuvoso.

O volume útil atual é de 12,65% no reservatório de Itumbiara, 12,96% em Nova Ponte, 13,42% em Emborcação e 15,98% em Marimbondo. Todos fazem parte do Subsistema Sudeste e Centro-Oeste gerador de energia hidrelétrica que opera somente com 24,64% da capacidade nesta quarta-feira, dia 11.

O percentual entrou em declínio desde 11 de abril de 2021 e até agora não deu sinais de recuperação. O Subsistema Sudeste e Centro-Oeste operava com 35,73% da capacidade em 11 de abril e os números só caíram nos meses seguintes. No dia 21 de junho, início do inverno, o percentual era de 29,94% até alcançar a casa dos 24% no começo desta semana, 9 de agosto.

O Subsistema Sul também preocupa pela rápida queda no nível dos reservatórios no último mês em especial. O subsistema teve uma recuperação no início de julho e chegou a 65,79% da capacidade de armazenamento de energia, mas depois o nível só caiu. Em 7 de julho operava com 65,03% da capacidade e no dia 11 de agosto, passado pouco mais de um mês, o percentual despencou para 39,37%.

As piores situações atualmente são nos reservatórios do Sul estão em Santa Clara que registra volume útil de 18,57% e Campos Novos com volume útil de 22,40%.

Pior situação em décadas
A energia hidrelétrica depende essencialmente da chuva que normalmente começa a retornar durante a primavera sobre as Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Os meses de outono e inverno são considerados de pouca chuva, porém os índices dos reservatórios mais críticos, que vem se observando no Subsistema Sudeste e Centro-Oeste, já são os piores em nove décadas. Antes do início do inverno, especialistas já apontavam grande preocupação em relação aos baixos níveis dos reservatórios este ano e preveem que a crise hídrica ainda pode se agravar nos próximos meses.

Quer saber mais sobre a evolução dos Subsistemas geradores de energia elétrica do Brasil? Consulte a nossa página de Energia Brasil aqui e confira mais dados e gráficos detalhados!

IPCC 2021: O que está se discutindo sobre as mudanças climáticas?



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021