Sexta-feira, 17 dez 2021 - 14h19
Por Maria Clara Machado

Super Tufão Rai impacta as Filipinas com ventos arrasadores de 260 km/h

O super tufão Rai evoluiu surpreendentemente ao largo da costa leste das Filipinas e atingiu diretamente a ilha de Siargao, destino turístico da região, com ventos arrasadores de 260 km/h e rajadas de 300 km/h na manhã da quinta-feira. Cerca de 24 horas depois da chegada da tormenta, todo o arquipélago sofre com os estragos e as operações de busca e resgate estão em andamento.

Estragos provocados pelos ventos arrasadores do super tufão Rai no leste das Filipinas durante a quinta-feira, dia 16. Crédito: Divulgação Cruz Vermelha Filipina
Estragos provocados pelos ventos arrasadores do super tufão Rai no leste das Filipinas durante a quinta-feira, dia 16. Crédito: Divulgação Cruz Vermelha Filipina

Os relatos da Cruz Vermelha Filipina são de aldeias gravemente destruídas pelos ventos e cidades debaixo d’água em inundações severas, principalmente em ilhas no leste das Filipinas, incluindo Mindanao, Siargao e Nonoc.

A Cruz Vermelha classificou o super tufão Rai como um dos tufões mais poderosos a atingir o sul das Filipinas. “São chuvas torrenciais que estão inundando severamente cidades e vilas”, declarou o presidente da organização Richard Gordon.

Todos os esforços das equipes de voluntários e de emergência da Cruz Vermelha são no momento para resgatar moradores das enchentes e fornecer cuidados médicos, assim como abrigos, refeições e água potável.

Ventos do super tufão Rai passaram de 260 km/h antes da tormenta tocar o solo das Filipinas. Crédito: Divulgação Cruz Vermelha Filipina
Ventos do super tufão Rai passaram de 260 km/h antes da tormenta tocar o solo das Filipinas. Crédito: Divulgação Cruz Vermelha Filipina

Voluntários da Cruz Vermelha trabalham nas operações de resgate e acolhimento das vítimas do super tufão Rai. Crédito: Divulgação Cruz Vermelha Filipina
Voluntários da Cruz Vermelha trabalham nas operações de resgate e acolhimento das vítimas do super tufão Rai. Crédito: Divulgação Cruz Vermelha Filipina

A devastação é generalizada e já são pelo menos 36 mil famílias encaminhadas para 750 centros de evacuação. As informações são de duas vítimas fatais até agora.

Várias partes das Filipinas estão sem comunicação e energia elétrica com mais de 30 linhas de transmissão interrompidas somente em Visayas e Mindanao nesta sexta-feira, dia 17, o que está dificultando ainda mais a avaliação e extensão dos danos.

Rai continua forte rumo ao Vietnã e ao sul da China
O super tufão Rai, chamado localmente de Odette, é o décimo quinto fenômeno a se formar nesta temporada de tufões do Pacífico Asiático.

Imagem de satélite do tufão Rai ao largo da costa oeste das Filipinas às 17:00UTC desta sexta-feira, dia 17. Crédito: Agência Meteorológica do Japão/Satélite Himawari8/9
Imagem de satélite do tufão Rai ao largo da costa oeste das Filipinas às 17:00UTC desta sexta-feira, dia 17. Crédito: Agência Meteorológica do Japão/Satélite Himawari8/9

O fenômeno enfraqueceu para categoria 3, após ter atingido a costa leste das Filipinas. Rai seguiu na direção oeste ainda levando chuvas muito fortes e inundações generalizadas durante a noite de ontem para áreas densamente povoadas do arquipélago.

O sistema está agora saindo do arquipélago das Filipinas, mas ainda produz ventos máximos sustentados na ordem de 166 km/h, o que classifica Rai como um tufão categoria 2, nesta sexta-feira.

Trajeto e ventos estimados para Rai nos próximos dias. Crédito: JTWC
Trajeto e ventos estimados para Rai nos próximos dias. Crédito: JTWC

Rai continuará seu trajeto em direção ao Vietnã e à província de Hainan, no sul da China nos próximos dias. Pelas projeções do Joint Typhoon Warning Center (JTWC), a tormenta pode voltar a ganhar força sobre o mar sul da China e gerar ventos próximos a 200 km/h durante este sábado, dia 18.

O fenômeno deve passar perto da costa do Vietnã com ventos de 130 km/h no domingo e na sequência seguir para Hainan, avançando pelo mar entre a segunda-feira e a terça-feira, dias 20 e 21, já bem mais enfraquecido.

Acesse também os últimos podcasts

O que aconteceu com os furacões em 2021?

Maiores terremotos de 2021



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2022