Segunda-feira, 15 jun 2020 - 10h56
Por Maria Clara Machado

Um rio vermelho no Círculo Polar Ártico

Imagens de satélite capturadas pela Agência Espacial Europeia (ESA) revelam o recente desastre ambiental ao longo do rio Ambarnaya, no Círculo Polar Ártico, depois que cerca de 20 mil toneladas de óleo diesel teriam vazado de um tanque de combustível de uma subestação de energia da Norilsk Nickel. A região fica próxima ao centro industrial de Norilsk, no norte da Rússia.

Imagem de satélite adquirida no início do mês revela o rio Ambarnaya contaminado por diesel. Crédito: ESA.
Imagem de satélite adquirida no início do mês revela o rio Ambarnaya contaminado por diesel. Crédito: ESA.

O rio começou a ficar vermelho no final de maio obrigando as autoridades russas a declararem estado de emergência. As imagens de satélite adquiridas pelo Copernicus Sentinel-2 da ESA mostram o diesel em vermelho percorrendo o rio Ambarnaya e a grande extensão do derramamento, que inicialmente atingiu aproximadamente 12 quilômetros do local do acidente.

Imagem de satélite do rio Ambarnaya antes da contaminação por diesel em 23 de maio de 2020. Crédito: ESA.
Imagem de satélite do rio Ambarnaya antes da contaminação por diesel em 23 de maio de 2020. Crédito: ESA.

Imagem de satélite mostra o rio Ambarnaya contaminado por diesel após acidente envolvendo a Norilsk Nickel. Inicialmente 12 quilômetros de extensão de água e solo foram afetados. Crédito: ESA.
Imagem de satélite mostra o rio Ambarnaya contaminado por diesel após acidente envolvendo a Norilsk Nickel. Inicialmente 12 quilômetros de extensão de água e solo foram afetados. Crédito: ESA.

O rio Ambarnaya deságua no lago Pyasino que está contaminado. Há presença de material tóxico também nos rios Daldykan e Barn, mas por enquanto não teria atingido as águas do mar de Kara, no Oceano Ártico.

Especialistas afirmam que o solo da região ficará contaminado por décadas. Na região há peixes, pássaros, mamíferos, que serão afetados diretamente pelo desastre ambiental.

Cientistas também afirmam que as águas do Daldykan já são comprometidas por milhões de toneladas de níquel, cobre, chumbo, que são lançados na atmosfera naquela região.

Rio Daldykan manchado de vermelho pela presença de diesel. Crédito: Imagem divulgada em redes sociais.
Rio Daldykan manchado de vermelho pela presença de diesel. Crédito: Imagem divulgada em redes sociais.

Rio Ambarnaya contaminado por diesel no início do mês. Crédito: Imagem divulgada pelo Greenpeace da Rússia.
Rio Ambarnaya contaminado por diesel no início do mês. Crédito: Imagem divulgada pelo Greenpeace da Rússia.

Há poucos dias a Norilsk Nickel relatou que um total de 6.700 toneladas de solo contaminado e 400 toneladas de diesel foi removido. Três processos criminais contra a empresa responsável pelo acidente já foram abertos em meio à enorme dificuldade de tentar remover e barrar o óleo nas águas dos rios.



Procure no Painel


Links Úteis  |  Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Painelglobal.com.br - Todos os direitos reservados - 2008 - 2021